Escrito em por

carlinhos01

 

O Vereador, que é pré-candidato à reeleição, ressalta a satisfação em integrar a base aliada da prefeita Marli Paulino, e destaca que a gestão tem estabelecido uma parceria com o Poder Legislativo que se reflete em muitas obras e serviços à população. Se reeleito, o vereador que, juntamente com seu partido, o PSB, deverá apoiar a reeleição da prefeita, quer trabalhar muito mais por Pinhais, sempre ouvindo a população, conforme explana nesta entrevista exclusiva ao jornal
A Gazeta Cidade de Pinhais.

A Gazeta Cidade de Pinhais: Como o senhor avalia seu mandato? Houve um saldo positivo em termos de conquistas e de atendimento às demandas da população?

Carlinhos: Foi um período de muito trabalho, de muitas conquistas à comunidade, não somente ao meu bairro, o Jardim Cláudia, mas, conquistas e melhorias para todos os bairros da cidade. Tem sido um mandato de bastante trabalho, nunca me escondendo do povo, sempre sendo encontrado, ou na Câmara ou nos Supermercados Eliza. Cumpro meu mandato estando sempre cara a cara com o povo, mantendo contato com a comunidade, ouvindo a população, trabalhando em prol das demandas da comunidade.

A Gazeta: Como tem sido o relacionamento dos vereadores com o Poder Executivo no que se refere a atendimento a requerimentos, diálogo, respeito, troca de ideias e pedidos de informações?

Carlinhos: Sempre fui muito bem atendido. Temos uma parceria muito boa, tanto com a prefeita Marli Paulino e com a vice Rosa Maria, como com o secretário de Governo, Ricardo Pinheiro, e as demais secretarias. O relacionamento dos vereadores com o Poder Executivo é muito bom. Tudo o que Pinhais é hoje, é fruto dessa parceria entre os poderes. A prefeitura, sempre na medida do possível, tem atendido aos pedidos e requerimentos, meus e dos demais vereadores. São pedidos que costumam vir da própria comunidade. Então, há sempre um diálogo muito aberto com a prefeita, com a vice, e com os secretários. Pedimos reuniões com secretários para tratar de assuntos de interesse da comunidade e costumamos ser prontamente atendidos. Enfim, a prefeitura tem demonstrado grande abertura ao diálogo com o Legislativo, e isso tem feito toda a diferença. Pessoalmente, sempre encontrei bom retorno com a prefeita Marli, com a vice Rosa Maria e secretários. Meus pedidos geralmente são na área de obras, meu maior foco de trabalho, e, prontamente, na medida do possível, costumo ser atendido.

A Gazeta: Entre as demandas atendidas pela gestão para sua base eleitoral, quais o senhor destacaria?

Carlinhos: Sempre pedimos o que a comunidade nos solicita, em todos os bairros. Um exemplo recente é o estacionamento que está sendo construído na Rua Crescêncio Batista, que vai dos Pinheiros até o Posto de Saúde do Perdizes I. Esse foi um pedido nosso que vinha desde 2017. Além das obras de calçadas da Crescêncio Batista, desde o Rio Palmital ao Atuba, outra demanda da comunidade que pedimos e estamos muito felizes por esta obra estar se concretizando. A obra demorou um pouquinho porque estavam fazendo o projeto. E representa um anseio de todos os vereadores, aliás, não somente um pedido meu, que foi trazido pela comunidade. E há outras vias, como a Helena Bachmann Mullmann e a Rua Clemente Itsyo Horikoshi, que receberam asfalto, além da Rua Arthur Nering, outro sonho da comunidade que está sendo realizado. Esta última via, inclusive, sofria com alagamentos. Outra via que recebeu asfalto foi a Lino Jacomel. Todas essas vias foram demandas da população.

Outra obra de destaque é a construção do novo CEMEI do Perpétuo Socorro, que foi muito mais do que uma simples reforma e ampliação, pois o prédio todo foi demolido para construção de outro mais amplo, de dois andares, e bem mais estruturado e equipado para o uso das crianças, todo adaptado para Educação Infantil. De 50 alunos, a capacidade passou para cerca de 120. Uma obra que ficou magnífica. Há, ainda, a obra da Capela Mortuária, no Jardim Cláudia, outro sonho antigo da comunidade que vai atender até o Atuba, o Jardim Jerivá, o Áquila, uma necessidade daquela região, ainda mais considerando a questão sanitária de não se poder mais fazer velórios em igrejas. E temos muitas outras obras, como o Parque Linear do Jardim Cláudia, com cancha de areia, equipamentos públicos de atividade física para a melhor idade, e áreas de recreação infantil. A revitalização do campo do Perdizes e do campo do Jardim Cláudia, também, são importantes obras a se destacar. E ainda o Centro Esportivo do Áquila, uma grande conquista em parceria com os governos federal e estadual, uma obra de grande expressão. Mais uma obra de grande porte é a duplicação da Avenida Maringá, que está melhorando incrivelmente o trânsito da região e será uma das marcas da gestão. E tem, também, o Parque das Águas, uma referência para a Região Metropolitana, atraindo visitantes da capital, de Colombo, de Piraquara, de São José. O Parque das Águas, inclusive, terá uma outra área ainda a ser inaugurada, creio que em 2021, o que deverá atrair muito mais público.

Outro exemplo, é a obra da Unidade de Saúde do Perdizes I, que será transferida para a rua Antônio Taborda Ribas esquina com a Jacob Macanhan e a Crescêncio Batista. Essa unidade hoje atende à demanda do Atuba, do Áquila e região, mas não comporta toda a demanda lá. O novo posto de saúde será uma edificação muito mais ampla, com mais conforto, mais bem estruturada, oferecendo toda comodidade ao usuário, com estacionamento, atendimento odontológico. O projeto está sendo elaborado, e deverá oferecer ainda uma Farmácia Popular, assim, o usuário não precisará mais ir até o posto do Amareli para pegar medicamentos.

A Gazeta: O senhor pretende se candidatar à reeleição? Se, sim, o que o motiva a continuar na vida pública, visto que sua profissão, há 25 anos, está no setor privado, na área administrativa dos Supermercados Eliza? Quais serão suas principais propostas?

Carlinhos: Venho do setor privado. Trabalho há 25 anos nos Supermercados Eliza, tendo iniciado minhas atividades na empresa em 8 de fevereiro de 1996. Sim, pretendo lançar candidatura à reeleição. Sou pré-candidato. O que me motiva é ter a alegria de colaborar para o desenvolvimento da cidade, sempre sendo bem atendido pelo Poder Executivo em meus pedidos trazidos da comunidade, a exemplo da piscina térmica que conquistamos para a melhor idade, dos serviços, eventos e obras destacados, especialmente, nas comemorações de aniversário do município. E tantas outras conquistas e avanços, como o Hospital e Maternidade, um orgulho para Pinhais, da UPA 24 horas, sempre bem atendendo o usuário. Enfim, fazer parte dessa grande administração que é reconhecida e valorizada também lá fora, quando a gente visita outros municípios, é muito satisfatório. Sempre quando vou a municípios vizinhos, principalmente, ouço elogios a Pinhais, sendo vista como uma cidade limpa, organizada, bem cuidada, que é referência em muitas áreas. É por essa satisfação de continuar esse trabalho e ver a cidade melhorar cada vez mais em infraestrutura, em segurança pública, em saúde. Esta última área, aliás, sempre demanda mais e mais investimentos. Mesmo se investíssemos todo o orçamento em saúde, sempre haveria mais por fazer. Por exemplo, gostaria que Pinhais tivesse um Hospital e Pronto-Atendimento Infantil, esta é uma demanda que, se for reeleito, irei buscar, possivelmente contando com a ajuda de deputados, a exemplo do deputado federal Luizão Goulart. Uma coisa que o município necessita e que quero trabalhar para isso, é a criação de uma Secretaria de Trânsito. Precisamos municipalizar o trânsito de Pinhais. Não se trata de criar mais uma secretaria só para arrecadar em multas. Mas, para educar, disciplinar o trânsito. Temos muitos veículos no município, sem vagas o suficiente para estacionar, veículos largados nas ruas, de qualquer jeito, sem uma organização. Nossa cidade cresceu muito, também precisamos de uma sede do Detran aqui. Temos capacidade para esse atendimento, a fim de que o cidadão não mais necessite deslocar-se até Curitiba para resolver coisas no Detran. Esta será uma das minhas propostas, assim como um Hospital e Pronto-Atendimento Infantil para Pinhais. Além de mais guardas municipais e a necessidade de trazer avanços e inovações como, novas tecnologias. Pinhais, por exemplo, está implantando um sistema de câmeras de vigilância nas entradas do município a fim de ajudar na identificação de veículos roubados. Pinhais é inovadora em muitos sentidos, e buscar mais inovações, tudo o que há de mais avançado, é algo que também defendo. Temos, ainda, de fazer a regularização fundiária às famílias que ainda não foram beneficiadas. O objetivo é retirá-las de áreas de risco, à beira de rios, e realocá-las para áreas mais seguras, fornecendo toda infraestrutura de habitação e urbanização.

A Gazeta: O senhor deverá apoiar a reeleição da prefeita Marli Paulino?

Carlinhos: Vejo a importância da Câmara, dessa parceria com o Executivo, em como tem trazido coisas positivas para a cidade, a comunidade. Sou da base aliada da prefeita e tem sido produtivo, satisfatório, por a prefeitura sempre estar atendendo nossos pedidos. No meu partido, o PSB, não iremos lançar candidatura a prefeito, então, decidimos que iremos apoiar a reeleição da prefeita Marli Paulino. Queremos fazer duas cadeiras para vereador, também. Vamos trabalhar juntos com a prefeita Marli para a reeleição. Se for reeleito, não irei me esconder do povo, sou de trabalho, de estar cara a cara com a população, dialogando, ouvindo. Agradeço à prefeita Marli, à vice Rosa Maria, pela parceria. Podem contar sempre comigo, que vou trabalhar para a reeleição junto com ela, numa parceria por Pinhais, por que Pinhais segue em frente, Pinhais não pára e é por isso que trabalhamos.

A Gazeta: Como o senhor avalia a parceria entre o Poder Executivo e o Poder Legislativo? Tem sido produtiva e harmoniosa?

Carlinhos: Acredito que sim. É muito importante essa parceria, pois é a comunidade quem ganha. É muito ruim, improdutivo, quando os vereadores jogam contra o prefeito, a comunidade é quem perde.

A Gazeta: Como o senhor analisa a polêmica gerada em torno da aprovação pela Câmara, recentemente, de um empréstimo no valor de R$ 20 milhões junto à Fomento Paraná para obras de infraestrutura?

Carlinhos: Votamos a favor desses R$ 20 milhões emprestados da esfera estadual pensando no futuro do município, pois o montante começará a chegar somente a partir do ano que vem. Independentemente de prefeito que venha a assumir em 2021, este poderá usá-lo. Houve vereadores que não votaram favoravelmente, foram demagogos, pois, nem se trata de pedir emprestado dinheiro para essa gestão. Ficamos felizes de ter aprovado esse empréstimo, assim como ficamos felizes de ter aprovado num passado recente outro empréstimo que agora está sendo usado para obras diversas em infraestrutura, a exemplo da compra de maquinários, obra de calçadas, de asfalto. Ou seja, esse dinheiro tem sido muito bem aproveitado em benfeitorias à população.

A Gazeta: Outra polêmica, foi sobre projeto de diminuição do valor da tarifa de água da Sanepar no município. O projeto não foi aprovado pela Casa, apesar de representar uma justa demanda da população. Como o senhor avalia essa polêmica?

Carlinhos: Quando votamos o projeto da Sanepar, não o aprovamos porque não é prerrogativa do Poder Legislativo Municipal legislar sobre questões referentes à tarifa de água. A Sanepar é uma empresa do Governo do Estado, pertencente à esfera estadual e, constitucionalmente, não é prerrogativa de vereadores interferir nessa cobrança. Temos exemplos de outros municípios no estado que aprovaram legislação semelhante, mas que revelou-se inócua, por ser inconstitucional. A Sanepar continua cobrando os valores que define nesses municípios mesmo com lei municipal aprovada. Quem teria de modificar esses valores seriam o Governo do Estado, em conjunto com a Sanepar. Os vereadores que defenderam esse projeto fizeram apenas demagogia com o povo. Nós, que votamos contra, tivemos o povo jogado contra nós. Mas, sendo reeleito ou não, meu compromisso é continuar o trabalho pela população. Não vamos parar de trabalhar pela comunidade, independentemente de campanha eleitoral.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)