Escrito em por

ratinho03

 

Declaração do Governador Carlos Massa Ratinho Junior foi feita durante o 18° Fórum Empresarial do Lide, realizado em Campos do Jordão, São Paulo

O Governador Carlos Massa Ratinho Junior apresentou a empresários e investidores reunidos, em Campos do Jordão (SP), para o 18° Fórum Empresarial do Lide, o novo modelo de concessões e parcerias público-privadas do Paraná, além do planejamento do Estado para a próxima década.

Ele destacou a saúde das finanças públicas e o novo ciclo de investimentos em infraestrutura para tornar o Paraná um hub logístico da América Latina. “O Paraná vive um novo momento e tem um cenário muito promissor pela frente”, disse Ratinho Junior, ressaltando que o Estado tem as contas mais equilibradas, segundo publicação recente do jornal Valor Econômico e RC Consultores.

O governador também enfatizou o bom resultado do mercado de trabalho, com a geração de 27.995 novas vagas no primeiro bimestre do ano, e a criação de empresas, que deu um salto de 25% nos dois primeiros meses de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado.

Na área de concessões, destacou que o Paraná se prepara para parcerias nos setores de saúde, iluminação pública, presídios, unidades de conservação, turismo e infraestrutura (modais ferroviário, rodoviário e aéreo). “Para alcançar essa meta o Estado criou a legislação mais moderna do País na área de desestatização”, afirmou.

Ratinho Junior explicou que o programa estadual de concessões prevê um Fundo para o Desenvolvimento de Projetos de Infraestrutura (Funpar), capaz de financiar a fase de estruturação dos projetos, maior gargalo histórico do planejamento, e um Fundo Garantidor.

O papel da Agência Paraná de Desenvolvimento (APD) para atrair parceiros e investidores também foi detalhado. O foco está no mapeamento dos interesses de investidores e na formulação de políticas mais atrativas para alguns setores econômicos, com estratégias de redução tarifária e isenções. A APD tem como meta atrair empresas que desenvolvam o turismo do Estado.

TECNOLOGIA

O governador falou sobre a construção de um ambiente tecnológico que congregue as sete universidades públicas estaduais, a Celepar, a Fundação Araucária e outros centros de pesquisa do Estado, além de um escritório no Vale do Silício, com intuito de aproveitar a produção acadêmica em prol do desenvolvimento do Paraná, de alternativas inovadoras para as empresas e da geração de emprego e renda. Por fim, disse que o Estado prepara um Banco da Mulher, a redução de taxas para pequenos empresários e crédito para produtores rurais.

Entre as medidas anunciadas por Ratinho Junior também estiveram inovações tecnológicas como o aplicativo Paraná Serviços (plataforma de encontro entre a população e prestadores de serviços autônomos), além da celeridade no registro de empresas na Junta Comercial. O Estado conseguiu reduzir de cinco dias para apenas um dia útil o tempo médio para abrir um negócio – nesses três meses, algumas empresas foram abertas em apenas duas horas.

INFRAESTRUTURA

O Paraná ainda vive um novo ciclo na infraestrutura, com integração com o Governo Federal para as concessões de 3,5 mil quilômetros de rodovias (as que pertencem ao Anel de Integração e mais 1.000 rodovias estaduais fundamentais para exportação) e quatro aeroportos, além da administração da construção da segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai, em Foz do Iguaçu. O Estado investirá R$ 300 milhões nos próximos meses para contratação de projetos de executivos de obras prioritárias.

Nesses primeiros três meses o Governo também lançou o projeto executivo para a revitalização da Avenida Ayrton Senna, em Paranaguá, principal via de acesso ao Porto, e um pacote de R$ 54,7 milhões em investimentos na PR-323. A Ferroeste, empresa pública que opera os trens entre Cascavel e Guarapuava, bateu recorde de faturamento no primeiro trimestre do ano e também prepara um ciclo de investimentos para aumentar a sua operação.

LIDE

A apresentação do governador aconteceu no 18° Fórum Empresarial do Lide, em Campos do Jordão, São Paulo. A instituição, fundada em 2003, reúne líderes de empresas nacionais e estrangeiras com o objetivo de difundir e fortalecer os princípios éticos de governança corporativa no Brasil.

Participam das mesas redondas os ministros da Economia (Paulo Guedes), Educação (Ricardo Vélez), Meio Ambiente (Ricardo Salles); o presidente do Senado, David Alcolumbre; o presidente da Câmara, Rodrigo Maia; e os governadores Ibaneis Rocha (DF), Romeu Zema (MG), Ronaldo Caiado (GO), Eduardo Leite (RS) e João Doria (SP).

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)