Escrito em por

governo03

 

Número representa quase um terço do total de 340 mil alunos matriculados atualmente. 

O Governo do Estado vai ofertar 100 mil vagas para o Ensino Médio regular no período noturno para o ano letivo de 2020. O número representa quase um terço do total de 340 mil alunos matriculados atualmente no Ensino Médio regular tanto no diurno quanto no noturno.

A definição de quantas vagas serão ofertadas é parte de um amplo trabalho de planejamento escolar realizado todos os anos pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte.

Em 2019, a Secretaria estudou a demanda por vagas no noturno que contemplem a necessidade daqueles jovens que trabalham durante o dia, seja na condição de aprendiz, seja como trabalhador formal – caso tenham mais de 16 anos. As vagas disponíveis no período noturno serão ocupadas, preferencialmente, por alunos com esse perfil.

“A Educação e o Governo estão atentos ao fato de que há jovens que trabalham. Não queremos que esse jovem deixe de estudar por conta disso, pelo contrário. Por isso, fizemos um bom mapeamento da demanda por vagas e procuramos garantir essas 100 mil vagas para o período noturno”, afirma o secretário da Educação, Renato Feder.

A disponibilidade de vagas não significa que todas serão ocupadas, considerando que o número de matrículas no período tem diminuído ano a ano. Ainda assim, a Secretaria da Educação oferta as vagas, que devem ser ocupadas preferencialmente por estudantes que trabalham durante o dia.

ATIVIDADE QUALIFICADA

Outro critério observado pelo planejamento escolar realizado pela Secretaria da Educação é a atividade econômica predominante em cada região do Paraná e qual é o potencial de criação de vagas de aprendiz e empregos formais para jovens com mais de 16 anos.

“Nos Campos Gerais, por exemplo, temos uma forte indústria de papel e celulose. Na região Oeste temos a expansão da agroindústria e das cooperativas agrícolas. Observamos isso para definir a oferta de vagas no noturno em cada região. Queremos que o estudante que também trabalha exerça uma atividade que contribua para a sua formação, que ensine um ofício”, explicou o diretor de Planejamento e Gestão Escolar da Secretaria, Renan Compagnoli.

CARTÃO FUTURO

Essa ação vem, ainda, ao encontro do programa do Governo Cartão Futuro, criado para incentivar a abertura de vagas de trabalho para 20 mil jovens de 14 a 18 anos em situação de vulnerabilidade social. Um dos objetivos do programa é incentivar as micro e pequenas empresas a contratar aprendizes e estimular as grandes empresas a abrir novas oportunidades para jovens.

AMPLIAÇÃO

O planejamento escolar para 2020 também ampliou o número de vagas para o Ensino Médio diurno a partir do remanejamento de vagas ociosas do período noturno. Assim, vagas que não eram ocupadas vão passar a atender a fila de espera de alunos que desejam estudar de dia.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)