Escrito em por

governo01

 

Mais um passo importante foi dado para a construção de dois viadutos na Rodovia da Uva (PR-417). O contrato com a vencedora da licitação foi assinado pelo diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), Paulo Tadeu Dziedricki, e publicado no Diário Oficial do Estado nesta semana. “Mais uma obra que vai virar realidade e mudar a vida dos moradores de Colombo, que enfrentam muitos congestionamentos todos os dias”, disse.

De acordo com a Governadora Cida Borghetti, a obra vai desafogar o trânsito e diminuir os riscos de acidentes na principal ligação entre Curitiba e Colombo. “Retomamos a duplicação, no último mês de maio, e agora vamos atender mais esse pedido antigo da população, proporcionando assim mais segurança para todos”, afirma.

O valor máximo previsto para execução dos serviços era de R$ 5,5 milhões, mas a empresa Itaúba Incorporações e Construções Ltda. venceu a licitação do DER-PR com proposta de R$ 4,3 milhões, um desconto de 21% em relação ao teto do edital.

A OBRA

O projeto prevê a construção de dois viadutos para a passagem do tráfego da Rodovia da Uva, sendo um do lado direito e outro do lado esquerdo da pista, com 41 metros de extensão cada. As estruturas serão implantadas no quilômetro 5 + 600 metros da rodovia, na interseção com a Avenida Santos Dumont. Junto com os acessos, totalizam uma extensão de 438,4 metros.

Estão previstos ainda serviços de terraplenagem, pavimentação asfáltica, drenagem, sinalização, além da construção de três muros de contenção (o maior deles com 223,3 metros de extensão).

SEGURANÇA

O entroncamento entre a PR-417 e a Avenida Santos Dumont é considerado um dos pontos mais críticos da rodovia, já que está localizado em uma região densamente urbanizada e concentra fluxo intenso de veículos, pedestres e ciclistas.

A interseção em nível existente no local não atende mais a demanda do trânsito na região, causando congestionamentos e longas filas, além de aumentar o risco de acidentes. A implantação dos dois viadutos vai melhorar a fluidez do tráfego e garantir a segurança tanto de quem trafega pela rodovia quanto de quem utiliza o acesso à avenida.

PRAZOS

Na sequência, o DER-PR emitirá a ordem de serviço autorizando o início da obra. A empresa tem prazo de 15 dias para apresentar o plano de trabalho que definirá o cronograma de intervenções no trecho. A duração prevista dos serviços é de um ano.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)