Escrito em por

greca02

 

Curitiba conquistou, em apenas um ano da gestão do Prefeito Rafael Greca, o posto de cidade mais inteligente e conectada do Brasil, de acordo com o ranking Connected Smart Cities 2018, divulgado na terça-feira (4/9). A capital paranaense ultrapassou São Paulo e ficou em primeiro lugar no levantamento geral.

O estudo, elaborado pela empresa de consultoria Urban Systems e divulgado durante o fórum Connected Smart Cities, avaliou cerca de 700 municípios e é feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil.

O ranking, que está na quarta edição e colocou Curitiba à frente de São Paulo este ano, é composto por 70 indicadores divididos em 11 eixos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança.

Segundo o Prefeito Rafael Greca, que está na capital paulista para participar do fórum nacional, o ranking confirma que Curitiba vem recuperando, desde o ano passado, sua capacidade de inovar e ser novamente referência nacional também na gestão pública.

“Apostamos na ideia da inovação e estamos desencadeando um processo criativo sem precedentes”, diz o prefeito. “O município tem o compromisso de melhorar a qualidade de vida dos curitibanos com uma gestão moderna e inteligente.”

Nas últimas três edições do levantamento, a capital paranaense vem subindo posições no ranking geral, conquistando a terceira colocação em 2016 e a segunda posição em 2017.

A evolução de Curitiba neste ranking foi destacada na edição de terça-feira (4/9) do jornal Valor Econômico.

Vale do Pinhão

Greca destaca que a Prefeitura vem incentivando e fomentando esse ambiente de inovação da cidade com o Vale do Pinhão, o movimento de todas as áreas da Prefeitura e do próprio ecossistema da capital para tornar Curitiba a cidade mais inteligente do país.

“O Vale do Pinhão é focado em cinco pilares: educação/empreendedorismo, ações integradas de incentivo à tecnologia, revitalização de regiões com emprego e renda, fomento (incentivos) e integração/articulação”, lembra ele.

Tecnoparque e Saude Já

Greca lembrou ainda que a recuperação econômica do município vem possibilitando também o relançamento, este ano, do Curitiba Tecnoparque, programa de atração de empresas de base tecnológica para a capital.

Suspenso para novas adesões desde 2013, o programa volta a oferecer desconto de 5% para 2% no Imposto Sobre Serviços (ISS) às empresas que investem em tecnologia e inovação.

“Além disso, a cidade vem desenvolvendo ações que buscam melhorar o dia a dia da população, como o aplicativo Saúde Já, que permite ao usuário do posto de saúde agendar, pelo celular, o atendimento médico; e iniciativas públicas para fomentar a cultura da inovação na cidade, como os Faróis de Inovação, espaços públicos makers, em que as crianças podem construir protótipos com impressora 3D; as salas de aula com o Google for Education; e o Worktiba Barigui, o primeiro coworking público do país”, complementa o prefeito.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)