Escrito em por

por Noelcir Bello e João Aloysio

DSC_0337

 

Quatro Barras poderá ter a primeira Rádio Câmara FM do Paraná

Durante a sessão da Câmara Municipal de Quatro Barras, realizada no dia 5, segunda-feira, diversos assuntos relevantes foram abordados pelos vereadores da Casa. Dentre os temas, destaque para a Rádio Câmara FM de Quatro Barras, que está em fase de estudo para a sua implantação.

Para saber um pouco mais sobre esse importante projeto, que visa dar maior visibilidade às sessões legislativas do município, a reportagem do jornal A Gazeta Metropolitana conversou com o coordenador do projeto de implantação da Rádio, Maylon K. de Alvarenga, e com o Presidente da Câmara, Antonio Cézar Creplive, o Toto.

Transmissão das sessões legislativas

Segundo Maylon, que esteve em Brasília na semana passada representando a Câmara com os servidores Edmilson e Luiz Fabiano, durante o encontro com autoridades foram acertados alguns detalhes para a instalação deste novo meio de comunicação que visa dar total transparência aos trabalhos do Poder Legislativo Municipal, seja na transmissão das sessões, solenidades e eventos realizados na Câmara.

De acordo com Maylon, na programação serão transmitidas, também, as noticias da Câmara e Senado Federal, além da possibilidade de transmissão das sessões de outros municípios, como Campina Grande, Piraquara e Curitiba, entre outras.

Autorização do Ministério das Comunicações

O coordenador do projeto disse ainda que o processo começou em 2013, quando foi enviado o pedido de implantação da Rádio. Agora, devidamente autorizada pelo Ministério das Comunicações, a intenção é formalizar a instalação da Rádio, antes do fim de 2015, pois as licitações necessárias já estão sendo feitas, e a Câmara já está, inclusive, em processo de contratação do engenheiro responsável pelo projeto de execução. “A intenção é disponibilizar as transmissões para toda a Região Metropolitana”, ressaltou.

Na disputa pelo pioneirismo

Maylon lembrou também que no Paraná existe apenas mais um processo de instalação de Rádio Legislativa em andamento, que é a Radio Câmara Arapongas. No entanto, todos os esforços estão sendo feitos para que o Município de Quatro Barras seja o primeiro a conseguir viabilizar este canal de comunicação. Ainda segundo o coordenador do projeto, as despesas de manutenção das transmissões, bem como a contratação de profissionais, caberão à Câmara Municipal de Quatro Barras. Porém, quem vai definir as necessidades e o local da Rádio será o engenheiro responsável. “O local do estúdio ainda não foi definido, poderá ser na sede na Câmara Municipal de Quatro Barras, ou em outro local apontado pelo engenheiro”, explicou Maylon.

 

Presidente fala da importância da Rádio Câmara para a cidade

O Presidente da Câmara Municipal de Quatro Barras, Antonio Cézar Creplive, o Toto, após a sessão, conversou com o Diretor do jornal A Gazeta Metropolitana, João Aloysio Ramos. Na oportunidade, Toto enalteceu o trabalho dos servidores da Câmara que estiveram em Brasília representando, e muito bem, o Poder Legislativo Municipal. O presidente ressaltou ainda a importância da implantação deste novo veículo de comunicação para a cidade e população. Confira a entrevista.

João Aloysio Ramos: O Município de Quatro Barras está prestes a se tornar o pioneiro na transmissão das sessões da Câmara via Rádio FM. Qual a importância desse acontecimento para a cidade e população?

Antonio Cézar Creplive, o Toto: Em primeiro lugar, quero parabenizar a minha equipe que há mais de um ano vem trabalhando junto à Camara Federal, em Brasília, para que essa Rádio se torne uma realidade no Município. Quanto à importância desse veículo, que será o primeiro da modalidade no Paraná, o que fará de Quatro Barras uma pioneira, posso afirmar que a população será beneficiada com a implantação dessa Rádio e, consequentemente, com a transmissão das sessões legislativas da cidade. Quero frisar que a Rádio poderá transmitir também as sessões de outras Câmaras, como, por exemplo, Campina Grande do Sul, Piraquara, Colombo e até Curitiba. Tudo vai depender dos dias e horários de cada sessão.

 

João Aloysio Ramos: O senhor disse que a população também será beneficiada com a implantação da Rádio. Como isso vai acontecer?

Antonio Cézar Creplive, o Toto: Por meio da Rádio Câmara FM, assim como através deste jornal, o munícipe poderá acompanhar as sessões, e isso o manterá informado sobre os trabalhos do Legislativo Municipal. Ou seja, terá acesso aos debates e votações dos projetos que podem interferir diretamente em sua vida. Assim, saberá como o seu vereador, que tem a responsabilidade de representá-lo junto ao Poder Executivo, está conduzindo o seu mandato. Com isso, os moradores de Quatro Barras poderão participar um pouco mais das decisões, reivindicando melhorias para o seu bairro e sua cidade. Então, o vereador que trabalha pensando no desenvolvimento do Município e na melhoria da qualidade de vida da população vai colher bons frutos nas próximas eleições.

 

João Aloysio Ramos: A transmissão da sessão, via rádio, pode colaborar também para melhorar o nível dos debates, fazendo, inclusive, com que haja uma discussão mais acirrada entre os vereadores?

Antonio Cézar Creplive, o Toto: Acredito que com a transmissão dos trabalhos da Casa, que poderão ser acompanhadas pela população, haverá uma mudança de postura na maioria dos vereadores, para melhor. Creio também que as sessões serão mais acaloradas, porque nem todos os legisladores têm o mesmo pensamento sobre determinado projeto ou assunto. E como esses debates estarão sendo ouvidos e até vistos(existe a possibilidade da implantação da TV Câmara) por uma boa parcela do eleitorado, com certeza, os vereadores irão defender suas bandeiras e posicionamentos com muito mais energia. Dependendo da quantidade de vereadores que deverão se inscrever para usar a Tribuna, vamos ter, inclusive, que estudar algumas mudanças no formato das sessões. Caso contrário, as sessões ficarão muito extensas.

Existe ainda a possibilidade de começar as sessões um pouco mais cedo, talvez a partir das 16 horas, dentro do horário comercial. Isso vai permitir que possamos, quando necessário, solicitar a presença de alguma autoridade, municipal ou estadual, para prestar esclarecimentos ou tirar alguma dúvida sobre determinado projeto ou outro assunto de interesse da população.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)