Escrito em por

sanepar

Foto: Orlando Kissner / ANPr.

O governador Beto Richa e o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, assinaram na quarta-feira (22) ordens de serviço para obras de saneamento em Curitiba, Almirante Tamandaré, Araucária, Colombo, Ribeirão do Pinhal, Tamarana e Terra Boa.

O governador afirmou que o Paraná dá um importante passo rumo à universalização do saneamento básico nos municípios. “Os investimentos em água e esgoto refletem na saúde, no bem-estar social e na qualidade de vida das pessoas. “Além disso, ao investirmos em infraestrutura nas cidades, contribuímos para a atração de investimentos e o crescimento econômico do Estado”, afirmou. A assinatura das ordens de serviço foi acompanhada por prefeitos, representantes dos municípios, deputados estaduais, diretores e funcionários da Sanepar.

Richa ressaltou o processo de reestruturação da Sanepar durante seu governo. Nos últimos quatro anos, a companhia investiu R$ 2,5 bilhões para ampliar os sistemas de água e esgoto em todas as regiões do Paraná. “Trabalhamos com o fortalecimento das empresas públicas, que prestam um serviço de qualidade à população. Hoje, a Sanepar e também a Copel são referência internacional em suas áreas de atuação”, destacou o governador.

Nos últimos quatro anos, com os investimentos de R$ 2,5 bilhões, a Sanepar ampliou em quase 17% o número de atendimentos com água, que hoje supera a marca de 10,8 milhões de pessoas, e em cerca de 23% o número de beneficiados com sistemas de esgoto – que hoje somam mais de sete milhões de pessoas.

A previsão, de acordo com Mounir Chaowiche, é que a companhia invista cerca de R$ 2,7 bilhões nos próximos anos. “Nossa preocupação é com o futuro, com o que podemos deixar de legado para os paranaenses. Por isso estamos investindo fortemente para que não falte água e para que o Paraná se torne referência em saneamento”, afirmou.

O presidente da Sanepar lembrou que a cada real investido em saneamento, outros R$ 4 são economizados na área da saúde. “O Governo do Estado não tem medido esforços com relação ao bem cuidar das famílias e o saneamento entra nesta questão”, afirmou Chaowiche. “Aqui hoje temos um exemplo: são mais de R$ 26 milhões de investimentos em sete municípios, que permitem uma qualidade de vida à população e ajudam a tornar o Paraná referência em saneamento”, destacou ele.

Obras

Entre as obras autorizadas, a maior parte é de esgoto, em seis municípios. Em Ribeirão do Pinhal o investimento é em tratamento de água. A Sanepar financiou R$ 20 milhões junto à Caixa Econômica Federal e ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES). Além de investir os recursos financiados, a Companhia também dá contrapartida, com recursos próprios, de R$ 2,7 milhões. Já a obra de Araucária tem R$ 2,4 milhões do Ministério das Cidades, a fundo perdido, com contrapartida da Sanepar.

Na capital são duas grandes obras, que somam R$ 4,3 milhões. Serão implantadas cerca de 11 mil metros de redes coletoras de esgoto nos bairros Umbará e Tatuquara, que permitirão a desativação de 19 fossas sépticas comunitárias e a construção de 585 ligações prediais. Também será construída uma estação elevatória de esgoto na Vila Pompeia, mais 655 metros de linha de recalque, nove mil metros de redes coletoras e 633 ligações prediais.

“Esses investimentos são importantes por trazer dignidade à população dessas regiões muito carentes da capital. As obras da Sanepar, que vão eliminar as fossas sépticas, priorizam a saúde da população, já que esses locais eram focos de diversas doenças”, explicou o secretário de Obras Públicas de Curitiba, Sérgio Antoniassi.

Em Almirante Tamandaré, as obras da Sanepar irão beneficiar a população da área rural. Serão R$ 3,9 milhões para a implantação de quase 12 mil metros de rede coletora, além de outras obras. “Temos todo o cuidado com a questão do saneamento. Nosso maior bem é água, pois estamos sobre o importante aquífero Karst”, explicou o prefeito Aldnei Siqueira. “Estes investimentos vão atender grande parte da população da região da Tranqueira, que faz divisa com Rio Branco do Sul. É um local que temos um cuidado especial, porque é justamente onde o aquífero Karst é bastante aflorado”, ressaltou.

Futuro

O presidente da Sanepar esteve em Brasília com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Magalhães Occhi, a quem apresentou projetos no valor de R$ 365 milhões. Estão incluídos planos de ampliação dos sistemas de abastecimento de água em cidades do Norte, Sudoeste, Litoral e Região Metropolitana de Curitiba. Foram apresentados, também, planos de implantação de saneamento rural em quase 100 municípios paranaenses, que vão beneficiar cinco mil famílias de várias regiões do Estado.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)