Escrito em por

 

O cuidado com a preparação dos alimentos servidos em praças de alimentação foi um dos destaques na Semana da Vigilância Sanitária, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde. Com o objetivo de apresentar à população os diferentes serviços prestados pela área em comemoração ao Dia Nacional da Vigilância Sanitária (no próximo sábado, 5/8), a palestra Boas Práticas em Manipulação de Alimentos reuniu proprietários e funcionários de restaurantes e lanchonetes do ParkShopping Barigui.

Eles aprenderam mais sobre os cuidados de higiene que evitam contaminação e garantem a qualidade dos alimentos servidos aos clientes. “Nossa intenção é mostrar o trabalho da Vigilância na área de alimentos e, que mais que autuar, podemos também orientar sobre as melhores práticas, indicar as legislações para cada área de atuação. Escolhemos falar sobre a manipulação de alimentos no shopping porque é um dos setores que mais nos gera demanda”, explicou a coordenadora de Vigilância em Saúde do Distrito Sanitário de Santa Felicidade.

A médica veterinária Marilei Cristiane Lucca de Oliveira, da Vigilância Sanitária de Santa Felicidade, lembrou os principais riscos da contaminação e que a higienização é uma das maiores receitas para garantir a qualidade do produto alimentício. “No shopping, a comida fica exposta o dia todo, é um fluxo muito grande de pessoas”, disse ela.

Para os buffets, a recomendação é não levar grandes quantidades. O tempo de exposição não deve exceder duas horas, com temperaturas acima dos 60°C para pratos quentes e abaixo dos 4° C para os pratos frios.

Prevenção à dengue

Na CIC, outro aspecto do trabalho da Vigilância Sanitária foi destacado no contato direto com a população: a prevenção à proliferação do mosquito da dengue.

Durante a feira de artesanato em frente à Administração Regional do bairro, os agentes da Vigilância Sanitária do distrito levaram informações sobre como evitar que o Aedes aegypti se reproduza.

“Não existe mais época do ano em que se precisa estar mais atento ao mosquito. Estamos tendo um inverno com temperaturas não tão baixas e o mosquito já está habituado ao ambiente urbano. Temos de nos manter alerta o ano todo”, explicou a bióloga da Vigilância Sanitária no Distrito Sanitário CIC, Priscilla Emmanuelle Machado.

A orientação feita pelos agentes relembrou que a prevenção é feita combatendo os focos de acúmulo de água, onde o mosquito bota ovos.

Os agentes distribuíram folders com o alerta para não deixar água parada em locais como latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasos de plantas, caixas d´água.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)