Escrito em por

 

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou, na sessão de terça-feira, dia 22, quatro indicações ao Poder Executivo. Em uma delas, a sugestão é que sejam realizados estudos para o bloqueio, aos domingos, de uma das faixas interiores do sistema trinário – ou seja, paralelas às canaletas onde circulam os ônibus biarticulados e ligeirões.

A justificativa da proposição é promover a segurança tanto dos pedestres e ciclistas que utilizam a canaleta para práticas esportivas e lazer, principalmente aos fins de semana, quanto dos motoristas e usuários do transporte coletivo. “Por que só aos domingos? Para que se faça uma campanha de conscientização, começando aos domingos”, disse o autor da indicação, Pier Petruzziello (PTB). “Solicitei um estudo porque, como existem muitos prédios ao redor, as pessoas [moradores] poderiam ter dificuldades.”

Ainda de acordo com o vereador, a ideia surgiu no último domingo, ao notar um grande número de pessoas circulando na canaleta. Depois disso, ele lançou enquete em suas redes sociais com a proposta de que a circulação de veículos seja vedada em uma das faixas laterais, sem prejudicar o transporte coletivo. “Já conversei com o prefeito e ele gostou da ideia, sinalizou um estudo”, acrescentou.

“Sei muito bem o que é a responsabilidade de estar com várias vidas em suas mãos”, declarou Rogério Campos (PSD), que já foi cobrador e motorista do transporte coletivo. Para Mestre Pop (PSD), é importante que o programa seja descentralizado, talvez por meio de projeto de lei. Mauro Bobato (Pode) alertou, na periferia, à ausência do passeio (calçada) em muitas vias.

Segundo Bruno Pessuti (Pode), se o metrô tivesse sido implementado na cidade, a linha Norte-Sul se transformaria em “um grande parque linear”. Marcos Vieira (PDT) lembrou de projeto de sua iniciativa, retirado após devolução ao autor pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), para o bloqueio de ruas para atividades de esporte, lazer e cultura, aos domingos e feriados.

“Esse estudo vai revelar se é possível ou não, onde é possível ou não”, avaliou Professor Euler (PSD), citando o potencial da Avenida Cândido de Abreu. Também em apoio à indicação, Maria Manfron (PP) citou exemplos de outras capitais, como Rio de Janeiro e Brasília.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)