Escrito em por

fazenda-rio-grande-02

 

A Secretaria de Saúde de Fazenda Rio Grande está convocando as gestantes, as mulheres que tiveram bebês até 45 dias e os pais ou responsáveis pelas crianças de 6 meses a 5 anos, para procurarem sua unidade de saúde para a vacinação contra a gripe. A meta desses grupos prioritários ainda não foi atingida.

Em Fazenda Rio Grande, as vacinas estão disponíveis nas Unidades de Atenção Básica para todos os grupos prioritários, alvos da campanha, onde a cobertura dos profissionais de saúde e idosos já foram atingidas, o grupo dos idosos ultrapassou a meta em 56,4%.

A Vigilância em Saúde orienta que a vacina contra a gripe não imuniza contra o novo coronavírus, mas é fundamental para reduzir o número de pessoas com sintomas respiratórios nos próximos meses. Alertando que os grupos prioritários estão mais sujeitos a complicações após a infecção pelo vírus influenza.

As crianças, por exemplo, têm maior probabilidade de sofrer com pneumonias e outros casos graves, que podem ser fatais. No caso das gestantes, a proteção é dupla, pois a mãe protege a si mesma e o bebê. Nelas, é mais comum que, além dos sintomas clássicos, surjam complicações como pneumonia e outras infecções respiratórias.

Já as puérperas, além de apresentarem alterações no sistema imune que predispõem a sintomas graves, passam anticorpos contra a influenza para os seus bebês na amamentação. As pessoas com doenças crônicas também estão mais susceptíveis e devem procurar sua unidade de saúde, levando consigo, uma declaração ou receita médica que comprove sua condição.

A secretária de Saúde, Irani dos Santos, afirma que a proteção à população contra a Influenza, ajuda a minimizar o impacto sobre os serviços de saúde em meio a pandemia de Covid-19, uma vez que os sintomas destas doenças são semelhantes.

“Nesta época do ano, estão circulando vários vírus respiratórios que causam doenças como a gripe e a Covid-19, e toda medida preventiva é necessária. Ir ao posto rapidamente para se vacinar é um gesto de cuidado individual e coletivo”, afirmou a secretária.

A campanha encerra em 30 de junho e ainda restam alguns dias para que o grupo prioritário procure sua Unidade para se proteger da H1N1.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)