Escrito em por

Foto_1

 

Evento foi a primeira etapa do programa Pró-Metrópole, que visa integração econômica e fortalecimento dos 29 municípios da Grande Curitiba

Representantes das 29 cidades da Região Metropolitana de Curitiba, entre prefeitos, secretários municipais e diretores de associações empresariais, participaram, na última sexta-feira (7/4), do Encontro com Prefeitos. O evento promovido pelo Sebrae/PR e pela Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), apresentou as ações desenvolvidas pelo programa Pró-Metrópole (Mercado Comum Metropolitano), de fortalecimento regional, criado no mês passado e presidido pelo Prefeito de Curitiba, Rafael Greca.

A principal novidade apresentada foi o lançamento do Escritório de Compras, que vai integrar as compras públicas para a região metropolitana e movimentar a economia regional. Por meio do escritório será possível integrar orçamentos, cadastro de fornecedores e compradores, oportunidades de licitação e dar condições de capacitação para as equipes, proporcionando o desenvolvimento integrado.

De acordo com o consultor do Sebrae/PR, Vinícius Milani, atualmente o poder de compra da Região Metropolitana de Curitiba é de R$ 4,5 bilhões. E apenas 20% desse valor fica aqui na região. “Uma grande vantagem é que agora a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas permite que os municípios publiquem editais locais e regionais. E se conseguirmos nos estruturar bem para conhecer o potencial desse mercado, conseguiremos cumprir a legislação e fazer com que o dinheiro fique aqui na região metropolitana. O objetivo é compartilhar serviços e fazer o dinheiro circular aqui”, exemplifica.

Na área de fornecimento de alimentos, a ideia é fomentar as cooperativas de produção. Por meio de políticas públicas locais, os produtores serão organizados em cooperativas para que possam aderir ao programa, acessar novos mercados, crescer e se desenvolver. “O recurso ficando no município, vai gerar renda, emprego, aumentar a arrecadação e melhorar a vida das pessoas”, disse.

Na opinião do presidente da Assomec e prefeito de Fazenda Rio Grande, Márcio Wosniak (PSDB), as ações da entidade e do Sebrae fortalecem a economia e tornam os municípios mais autossuficientes. “Muitas vezes os municípios compram produtos de fora e quem lucra são outros estados. Com essa iniciativa vamos capacitar os servidores públicos, incentivá-los a visitar os pequenos negócios para que participem das licitações públicas e possam fornecer produtos para os municípios para gerar emprego e renda na região metropolitana. Os grandes beneficiários do escritório de compras serão os municípios, que ficarão mais capacitados, entrosados e juntos farão uma economia muito mais forte”, resumiu.

O presidente da Comec – Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba, Omar Akel, elogiou a disposição do Sebrae e da Assomec em buscar novos caminhos para o desenvolvimento da região. “Apoiamos todas as medidas que visam a gestão compartilhada da RMC, para que os municípios se desenvolvam de forma mais equilibrada, sem tantos desníveis”, comentou. Ele disse que iniciativas que trabalham forte o desenvolvimento econômico e que vão repercutir no social são um bom caminho para driblar as dificuldades e alavancar negócios.

“Ter criatividade é fundamental. Precisamos ter conhecimento e buscar informação para fazer da crise uma oportunidade para crescer”.

O secretário de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos de Curitiba, Marcelo Ferraz Cesar, disse que o momento é de estreitar laços e organizar os 29 municípios da RMC como um bloco econômico. “Precisamos primeiro organizar este mercado e depois explorá-lo melhor, observando a vocação produtiva de cada cidade para que se desenvolvam, cresçam e melhorem seus índices de qualidade de vida”, concluiu.

Por fim, o gerente regional Leste do Sebrae/PR, José Ricardo Castelo Campos, confirmou que os projetos de Sebrae têm como tradição incentivar a união entre regiões em prol do desenvolvimento, e que o formato do Escritório de Compras segue esse modelo. “Trabalhar com todas as entidades e os 29 municípios da região metropolitana integrados vai agilizar processos e fazer com que tudo funcione melhor. O papel do Sebrae é dar condições para o desenvolvimento das micro e pequenas empresas para que impactem no crescimento de toda a região e criem um ambiente de transformação econômica e social”, finalizou.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)