Escrito em por

curitiba01

 

Em cerimônia realizada na Prefeitura no dia 4 de agosto, o Prefeito Rafael Greca e a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, receberam o ministro da Saúde, Ricardo Barros, para a assinatura do convênio de ampliação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e liberação de recursos federais.

O ministro anunciou a habilitação de cinco ambulâncias do Samu Metropolitano de Curitiba. São quatro ambulâncias de suporte básico e uma de suporte avançado (com UTI), que têm como base os municípios de Pinhais, Colombo e Piraquara.

A habilitação significa que o Ministério da Saúde vai aportar R$ 4,3 milhões por ano aos municípios para contribuir no custeio das ambulâncias e também no de leitos que já estavam em funcionamento: dez de unidade coronariana no Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo, e mais dez de unidade neonatal no Hospital São José, em São José dos Pinhais.

“Esses recursos vão permanecer de forma perene para todos os cidadãos da região”, disse Barros.

O resultado disso, de acordo com o prefeito Rafael Greca, é uma rede de urgência e emergência metropolitana mais fortalecida.

“A liberação desses recursos valoriza a saúde metropolitana da Grande Curitiba. Agradecemos a ampliação, pois os novos leitos aliviam para a clientela das UPAs de Curitiba e da Maternidade Bairro Novo. Esperamos que o nosso povo seja sempre bem servido e nossa gente está sendo tratada cada vez melhor”, afirmou Greca, ao lado da primeira-dama, Margarita Sansone.

Rede metropolitana

O Samu, em Curitiba, funciona numa rede de urgência e emergência metropolitana, na qual fazem parte 19 municípios, além da capital: Agudos do Sul, Araucária, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campo do Tenente, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Contenda, Fazenda Rio Grande, Lapa, Mandirituba, Piên, Pinhais, Piraquara, Quitandinha, Rio Negro, São José dos Pinhais e Tijucas do Sul. Os municípios de Pinhais, Colombo e Piraquara passaram a fazer parte da rede recentemente, desde dezembro de 2016.

“A habilitação é um incremento que amplia a capacidade operacional da rede metropolitana de urgência e emergência, viabilizando acesso mais qualificado dos pacientes aos serviços essenciais resolutivos”, afirmou a secretária Márcia Huçulak.

Frota

O Samu Metropolitano de Curitiba conta com 50 ambulâncias, sendo 35 de suporte básico e 15 de suporte avançado, que atendem uma população de 3.196.515 pessoas. São 10.200 atendimentos em média todos os meses nos 20 municípios, o que equivale a 340 por dia.

Só nas bases de Curitiba há uma frota com 15 unidade básicas, nove ambulâncias com suporte avançado e um helicóptero. A nova gestão, quando assumiu a Prefeitura, iniciou a atualização da frota com base em Curitiba, com seis novas ambulâncias que têm equipamentos e instalações especiais para utilização como UTI móvel. Dos seis novos veículos, um foi repassado pelo governo estadual e cinco pelo governo federal.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)