Escrito em por

richa01

 

São 20 novos delegados e mais 28 servidores para funções de médico legista, perito criminal e auxiliar de perícia oficial. O governador também anunciou o concurso para escrivão da Polícia Civil, com 100 vagas imediatas.

O Governador Beto Richa autorizou na quarta-feira (7), em solenidade no Palácio Iguaçu, as nomeações de 20 delegados da Polícia Civil e de 28 agentes da Polícia Científica. Além da ampliação imediata nos quadros funcionais, Richa anunciou também a abertura de novo concurso para o cargo de escrivão da Polícia Civil. Serão abertas 100 vagas imediatas mais cadastro reserva, com salário inicial de R$ 5.752,41.

“Esse é um reforço importante na segurança pública do Paraná, que se soma a série de investimentos nesta área. É mais uma medida para fortalecer o trabalho da segurança em todo o estado e levar um serviço a altura das necessidades dos paranaenses”, afirmou o Governador. “A população está mais protegida, hoje, devido a atuação dos nossos policiais”, disse ele.

O Governador enfatizou a valorização da polícia e citou as contratações feitas nos últimos anos, que incorporou aos quadros mais 11 mil profissionais. Houve também valorização salarial dos servidores.

Dos 420 delegados na ativa, 159 foram nomeados na gestão atual. “Cerca de 44% do efetivo total da Polícia Civil foi contratada no nosso governo. Além disso, os nossos policiais recebem um dos maiores salários do Brasil”, afirmou Richa.

Para o secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Júlio Reis, a ampliação do quadro representa importante reforço na segurança. “O equilíbrio fiscal alcançado pelo Governo do Estado garantiu essas novas nomeações, que suprirão algumas demandas e resolverão gargalos na segurança pública. Isso trará mais agilidade a todo o trabalho das polícias”, afirmou Reis.

Os 20 delegados nomeados foram aprovados no último concurso, realizado em 2013. Após passarem por formação na escola de polícia, os delegados serão designados para comarcas do Interior, mais uma vez cumprindo um compromisso do Estado de contar com delegados em todas as sedes de comarca.

POLÍCIA CIENTÍFICA

Os 21 novos agentes da Polícia Científica ocuparão vagas para as funções de médico legista (12), perito criminal (2) e auxiliar de perícia oficial (7). Outros sete auxiliares de perícia passarão por exames médicos e deverão ser nomeados em breve, totalizando 28 funcionários.

A remuneração inicial para o cargo de nível superior é de R$ 9.264,57. Já a remuneração para o cargo de nível médio é de R$ 3.163,35. Para a função de médico legista, a jornada de trabalho é de 20 horas semanais. Para as demais funções, a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

O diretor-geral da Polícia Científica, Hemerson Bertassoni, explicou de que forma esses novos profissionais vão auxiliar no trabalho da polícia. “Serão alocados em Curitiba, Ponta Grossa e Londrina, conforme a necessidade das unidades do Instituto Médico Legal. Esses profissionais vão iniciar a escalada de complementação dos quadros da instituição. É um grande avanço para nós”.

AVANÇOS

Bertassoni ressaltou, ainda, que na atual gestão houve grandes avanços na Polícia Científica do Paraná. Ele citou a ampliação da estrutura do Instituto Médico Legal, com novas unidades no interior, além de Curitiba e Londrina, que serão entregues neste mês. Também citou o aumento da frota do instituto, com mais 30 viaturas novas; investimentos em áreas como DNA Forense, equipamentos, laboratórios e concurso público, além do reconhecimento da Polícia Científica, quando foi desvinculada da Polícia Civil. Está marcado para o próximo dia 15 de março a entrega da nova sede da Polícia Científica, em Curitiba, um investimento de mais de R$ 25 milhões.

CONCURSO

O delegado-geral da Polícia Civil, Naylor Robert de Lima, explicou que será montada uma banca responsável pelo concurso para contratação de escrivães. Serão elaborados a produção do edital, a escolha da data da prova e outros detalhes.

Após todos os trâmites legais, o edital será publicado em Diário Oficial. “Esse é um anseio antigo e, por isso, vamos acelerar todo o processo para efetivar o concurso e atender essa demanda”, afirmou o delegado.

O último concurso para o cargo de escrivão foi realizado em 2009, sendo que as últimas nomeações aconteceram em 2014. Já para o cargo de delegado, o último concurso aconteceu em 2013, com últimas nomeações até 2016.

PARANÁ SEGURO

A contratação de novos agentes de segurança é uma das ações do programa Paraná Seguro. Pelo programa, além da contratação de 11 mil profissionais também foi feito investimento em aumento da frota, com a aquisição de 3 mil novas viaturas.

O Estado também investiu em equipamentos das polícias. Armas importadas, como as pistolas Glock, foram adquiridas e entregues aos policiais de grupos de elite das Polícias Militar e Civil. Além disso, foram comprados 8 mil coletes balísticos e outros 2 mil foram recebidos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)