Escrito em por

turismo01

 

DO SABOR DO CAFÉ ÀS CORES DA NATUREZA

Nascida do pioneirismo de agricultores e colonizadores paulistas, mineiros e fluminenses, Ribeirão Claro tem o passado marcado pelo café. Por volta de 1895, a terra roxa e a cultura que se iniciava na região atraíram inúmeras famílias que viram na nova localidade a oportunidade de uma vida melhor com a produção cafeeira.

Atualmente, a cidade de mais de 10,5 mil habitantes conserva essa vocação rural e produz, além de um café de reconhecida qualidade, leite, milho, geleias e compotas. Criação de gado de corte e aves completam esse quadro. No entanto, a economia local se diversificou e a indústria consolidou-se. Ribeirão Claro destaca-se pelas fábricas de laticínios e de móveis.

O potencial turístico da cidade também recebe reconhecimento crescente. A localização privilegiada, às margens do Rio Paranapanema, as belas paisagens naturais e a proximidade da Represa de Chavantes atraem turistas de diferentes regiões, em todas as épocas do ano. Balneários, cachoeiras, morros e fazendas são opções preferenciais de lazer que movimentam a economia de pousadas, parques aquáticos e operadoras de esportes radicais.

PASSEIOS

Fazenda São João

A Fazenda São João é uma área de lazer cheia de belezas naturais e opções de diversão. A sede centenária oferece o aconchego de uma casa de campo aliado a deliciosos pratos da culinária local. Na ampla área externa da propriedade, é possível praticar tirolesa e arco e flecha.

Morro do Gavião

Um dos pontos altos de Ribeirão Claro (literalmente) é o Morro do Gavião, uma formação rochosa que fica 850 metros acima do nível do mar e faz parte das atrações da Fazenda São João. O local é muito procurado para a prática de esportes radicais como rapel, escalada e voo livre. A caminhada até ele e a possibilidade de contemplar do alto as belezas do lago da Represa de Chavantes são atrações à parte.

Rampa Pedra do Índio

Localizado a 9 quilômetros da cidade, o local é o preferido dos amantes de esportes radicais. As condições de relevo fazem dele o ponto ideal para a prática voo livre, escalada, rapel, trilhas e canoagem. Oferecendo uma das melhores visões da Represa de Chavantes, o lugar ainda conta com uma área de camping.

Fazenda Monte Belo

Um misto de turismo natural e histórico, a fazenda, que faz parte da Rota do Café, proporciona um passeio cheio belezas naturais, história, sabores e aromas. O dia dos visitantes começa com um café rural. No cardápio, apenas produtos naturais ou feitos artesanalmente. Em seguida, é hora de se exercitar e conhecer cada detalhe do lugar em uma trilha ecológica que dura quase quatro horas. O ponto final da caminhada é nas antigas instalações da fazenda, onde o guia dá uma verdadeira aula de como o café era colhido e beneficiado no passado.

Fazenda Pinhalzinho

Na antiga fazenda de café, o ambiente rústico contrasta com o aconchego das instalações. Um dos principais atrativos do lugar é o laboratório de degustação e classificação do café, onde um profissional orienta os visitantes em um teste cego da bebida. Quem gosta de artesanato pode fabricar suas próprias peças de cerâmica em um ateliê com forno profissional (a 1300 graus).

turismo02turismo03turismo04

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)