Escrito em por

pinhais03

 

O objetivo foi de conhecer mais sobre a Agroecologia e Plantas Medicinais

Cultivar hábitos de alimentação saudável não é novidade. Mas, ainda hoje com tanta informação, muitas pessoas não se dão conta do que comem. “Nosso corpo é o reflexo do que comemos. Precisamos conhecer e ouvir nosso corpo, mudar hábitos e comportamentos errados”, quem diz isso com muita propriedade é Maria Natividade Lima, integrante da Comissão de Saúde do Assentamento do Contestado. A visita ao local, que é uma comunidade do Movimento dos Trabalhadores Rurais e Sem Terra (MST), foi realizada no final do mês de outubro por membros do Conselho de Saúde, do Conselho de Alimentação Escolar, de entidades municipais, além da vice-prefeita Rosa Maria e alguns servidores municipais.

O grupo foi convidado pelo Departamento de Agricultura, por meio do servidor Ari Frozza, e o objetivo foi conhecer mais sobre plantas medicinais e sobre a Agroecologia. Os participantes e profissionais responsáveis pelo grupo realizaram atividade no Assentamento, localizado no município da Lapa (PR). Na ocasião, integrantes de diferentes frentes de trabalho da comunidade, mostraram como são colocadas em práticas as iniciativas que tem como princípio básico a Agroecologia. Como é o caso de Antônio Capitani, o qual dividiu parte da história de construção do Assentamento do Contestado e todas as lutas daqueles que se dedicam à comunidade lapeana.

Além disso, foi possível conhecer a Unidade de Saúde, voltada ao atendimento das 150 famílias assentadas e que implantou uma área específica para tratamento com plantas medicinais. “Nós começamos a cultivar ao lado da unidade, as plantas que utilizamos para tratamentos alternativos, e o resultado tem sido muito satisfatório”, contou Maria, que atua na comunidade com terapias alternativas, como a Bioenergia e Auriculoterapia.

Agroecologia

A Agroecologia tem como princípio básico, buscar a superação de agravos resultantes da prática da monocultura, da utilização dos transgênicos, bem como de agrotóxicos e dos fertilizantes industriais. Propõe-se ainda a rever os métodos convencionais de manejo da terra em grande escala.

Produção orgânica

Uma das principais atividades do Assentamento está ligada à produção orgânica, sendo que atualmente mais de 80 famílias possuem hortas orgânicas certificadas. Elas formam a Cooperativa Terra Livre, que engloba outros agricultores do município, somando mais de 250 associados.

pinhais04 pinhais05

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)