Escrito em por

curitiba01

 

As ações de Curitiba no combate ao novo coronavírus foram destaque, na terça-feira (26/5), da videoconferência da Rede Cidades Educadoras. A capital paranaense integra a associação internacional, desde o ano passado, compartilhando ações de melhoria de qualidade de vida com mais de 500 cidades de 34 países, entre elas Bruxelas, Paris, Munique, Veneza, Montevidéu, Genebra, Madri e Lisboa.

No encontro à distância, o prefeito Rafael Greca detalhou para prefeitos e vice-prefeitos de cidades integrantes da rede, iniciativas que têm contribuído para que a Curitiba tenha menor incidência de Covid-19 entre as maiores capitais do país.

“O trabalho começou, na realidade, antes mesmo do primeiro caso registrado no Brasil, com a Secretaria Municipal da Saúde expedindo as primeiras normativas para unidades de saúde, clínicas e hospitais ainda em janeiro”, lembrou ele.

Videoconsulta

Segundo Greca, a implantação do serviço de videoconsulta em parceria com a startup Doctoralia, em março, ajudou a reduzir o fluxo de pacientes presenciais nas unidades da rede municipal, contribuindo para o combate da pandemia.

“Já o uso da inteligência artificial do Robô Laura, criado na capital, nos permitiu implantar um ‘assistente virtual’ que faz triagem de pacientes com suspeita de Covid-19 por meio da Central de Relacionamento da Prefeitura no WhatsApp, fazendo inclusive um acompanhamento”, contou.

O prefeito destacou também ações que têm garantido educação à população mesmo durante a pandemia.

“As videoaulas da TV Escola Curitiba, por exemplo, hoje são acompanhadas de casa, pela tevê ou internet, pelos 145 mil estudantes da rede municipal de ensino e o programa Curitiba Lê disponibiliza para todos os cidadãos 200 livros de domínio público no aplicativo Curitiba App da Prefeitura”, citou ele.

Greca lembrou ainda que a prefeitura transformou o FabLab Cajuru, espaço de prototipagem e educação digital do município, em uma linha de produção de máscaras-escudo. No local, já foram fabricados mais de cinco mil máscaras para profissionais da saúde, defesa social e resgate social.

Cooperação

O encontro foi aberto por Marina Canals Ramoneda, secretária-geral da Associação Internacional Cidades Educadoras (AICE), que agradeceu a mobilização das cidades integrantes do grupo para reduzir os impactos negativos do novo coronavírus.

“Esta cooperação internacional será fundamental para que possamos passar por essa crise o mais rápido possível”, afirmou ela.

Em seguida, foram expostas as ações adotadas por Montevidéu (Uruguai), León (México), Rosário (Argentina) e San José (Costa Rica).

Na reunião virtual, o prefeito Rafael Greca estava acompanhado pela secretária Municipal de Educação, Maria Silvia Bacila; e pelo assessor de Relações Internacionais da Prefeitura, Rodolpho Zannin Feijó.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)