Escrito em por

 

Com a recuperação da economia, a produção industrial começa a dar sinais de retomada. Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no trimestre encerrado em março, houve crescimento de 0,6% do setor.

Com a crise instalada nos últimos anos, o último resultado positivo em um primeiro trimestre havia sido em 2013, quando a produção industrial cresceu 2,1%. Desde então, o setor amargou perdas seguidas.

Desde o ano passado, com reformas e medidas implantadas pelo governo, esse quadro deu início a uma reversão. Gradualmente, as perdas foram se transformando em resultados positivos. O desempenho do setor ainda está aquém do ideal e continua próximo do observado em 2008, mas a expectativa é de recuperação plena nos próximos meses e anos.

Pesquisa do IBGE revela que o crescimento está mais disseminado entre os diversos ramos industriais. No trimestre encerrado em março, houve resultados positivos em duas das quatro grandes categorias econômicas, em 15 dos 26 ramos, em 47 dos 79 grupos e em 53% dos 805 produtos pesquisados.

Veículos e extração mineral

Entre as atividades pesquisadas, as que deram as maiores contribuições para o resultado positivo foram as indústrias extrativas (8,2%) e veículos automotores, reboques e carrocerias (11,5%).

Outras contribuições vieram de equipamentos de informática (18,3%), de vestuário e acessórios (8,0%), de metalurgia (1,9%), de produtos de borracha e de material plástico (2,7%), de produtos têxteis (6,2%) e de máquinas e equipamentos (2,0%).

O resultado industrial também foi positivo na comparação entre março e igual mês do ano anterior, registrou avanço de 1,1%. Mesmo com esses avanços, o setor ainda precisa avançar mais para se recuperar plenamente.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)