Escrito em por

Os jardins Monte Castelo, Santa Mônica e Palmares serão beneficiados com ampliação do sistema de coleta de esgoto; ao total serão investidos cerca de R$ 5 milhões

colombo01

Foto: João Senechal/ PMC

A Prefeita Beti Pavin, juntamente com o governador Beto Richa e o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche assinaram na quarta-feira, (22) no Palácio Iguaçu, a ordem de serviço para as obras de ampliação do sistema de coleta de esgoto. Os bairros beneficiados serão os jardins Monte Castelo, Santa Mônica e Palmares.

“Nossa intenção é sempre melhorar a qualidade de vida dos nossos munícipes. E acredito que o saneamento básico é um item indispensável para a saúde da população, evitando e controlando doenças, além de promover hábitos higiênicos”, ressalta a prefeita Beti Pavin.

Para ampliar o serviço, serão implantados 39.056 metros de rede coletora de esgoto e executadas 1.953 ligações prediais. O valor da obra é de R$ 4.998.107,00 com recursos de financiamentos feitos pela Sanepar junto à Caixa Econômica Federal e BNDES. Os serviços devem ser concluídos em 540 dias.

Segundo o governador Beto Richa, com esta ação o Paraná dá um importante passo rumo à universalização do saneamento básico nos municípios. “Os investimentos em água e esgoto refletem na saúde, no bem-estar social e na qualidade de vida das pessoas. Além disso, ao investirmos em infraestrutura nas cidades, contribuímos para a atração de investimentos e o crescimento econômico do Estado”, afirmou.

Também participaram da solenidade de autorização de obras o governador do Paraná, Beto Richa, a prefeita de Colombo, Beti Pavin, os prefeitos de Tamarana, Paulino de Souza; de Terra Boa, Walter Perez, o secretário de Urbanismo de Araucária, Elias Kasecker, os deputados estaduais Pedro Lupion, Cobra Repórter e Márcio Nunes, além de diretores e conselheiros da Sanepar.

Obras concluídas

A rede de esgoto, que cobre mais de 50% de Colombo está entre as prioridades dos órgãos para que se chegue ao número ideal de cobertura no que se refere à instalação do saneamento básico. E a realização destas medidas, desativando fossas e sumidouros, eliminando o lançamento de esgoto nos córregos e rios, será afastada o risco de doenças de veiculação hídrica.

A Sanepar já concluiu as obras em seis mil metros de rede coletora de esgoto no Jardim Marambaia e também construiu uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) compacta para tratar o efluente gerado na região. Esta iniciativa beneficia 1.220 moradores do conjunto e contou com um investimento de R$ 1,34 milhão.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)