Escrito em por

turismo01

 

CIDADE COM ATRATIVOS NATURAIS E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE

Localizada no Segundo Planalto Paranaense, Ponta Grossa é dotada de posição geográfica privilegiada devido às várias possibilidades de acesso a todas as regiões do Estado. O nome é de origem geográfica e, tem referência a uma colina de grande diâmetro coberta por um capão de mato. Essa colina podia ser vista de longa distância por todos que viajavam pela região.

A cidade tem uma série de atrativos naturais e concilia seu crescimento ao respeito pelo meio ambiente. Com raízes ligadas ao tropeirismo, Ponta Grossa tem marcas de sua história na arquitetura, caminhos das estradas de ferro e marcos referenciais de uma região acostumada a acolher migrantes e imigrantes, formando uma cultura local plural que pode ser vista nas festas típicas, culinária e outras manifestações. Depois da construção da Estrada de Ferro, a cidade virou um grande centro comercial, cultural e social. Também chegaram imigrantes ucranianos, alemães, poloneses, italianos, russo, sírios e libaneses que contribuíram para o desenvolvimento da cidade.

Seus principais destaques no turismo são o Parque Estadual de Vila Velha, uma área de arenitos milenares, e a tradicional MunchenFest, a única festa do País com a chancela do Consulado da Alemanha do Sul do Brasil. A festividade reúne culinária, danças e brincadeiras típicas em celebração aos imigrantes alemães e sua contribuição para a formação do município.

O QUE FAZER

CURTIR A NATUREZA

A represa dos Alagados é o local ideal para quem procura uma alternativa de lazer e ter contato com a natureza. Quem gosta de esportes, lá, é possível praticar atividades de remo, wind-surf, pescaria, natação etc.

TRILHAS E CACHOEIRAS

Rodeada por formações de arenito e mata nativa, a Cachoeira da Mariquinha tem 30 metros de altura e fica a poucos quilômetros do centro da cidade. Além da água cristalina e da vista, o local é ideal para acampamentos, trilhas e caminhadas.
Com muitas quedas de água, o Canyon e Cachoeira do São Jorge têm como atrativo uma cachoeira de 30 metros de altura, além de paredões de pedra ideais para a prática de rappel.

PASSEIOS

Parque Estadual de Vila Velha

Criado em 1953, o Parque de Vila Velha tem área superior a 3 mil hectares. As principais atrações são os Arenitos, formações rochosas de formas variadas, a mais conhecida é “A Taça”. Também tem Furnas – grandes poços com vegetação exuberante e água (lençol subterrâneo), e a Lagoa Dourada, que tem este nome devido à coloração que apresenta quando reflete a luz do sol.

Buraco do Padre

O nome está ligado à história dos padres jesuítas que meditavam no local. É uma espécie de anfiteatro subterrâneo com uma cascata de 30 metros de altura, formada pelo Rio Quebra Perna. Para chegar até lá, é necessário percorrer uma trilha de 1 km. Devido à acessibilidade, cadeirantes e pessoas de dificuldade de locomoção podem percorrer a trilha principal.

Alagados

O lago artificial foi criado na década de 40, quando o Rio Pitangui foi represado. Localizado a 20 km da cidade, é o maior responsável pelo abastecimento de água na cidade. O local é ideal para contato com a natureza, sendo uma alternativa de lazer. Lá, é possível praticar atividades de remo, wind-surf, pescaria, natação etc.

Igreja Matriz – Catedral de Santana

Está na região Central de Ponta Grossa. O projeto foi iniciado em 1978 em substituição antigo prédio. Vitrais e arquitetura proporcionam uma experiência diferente e visão privilegiada da cidade.

turismo02turismo03turismo04

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)