Escrito em por

pinhais08

 

Uma noite regada à arte, literatura e emoção. Estes foram os ingredientes que fizeram parte da abertura da 13ª Feira do Livro e do 2ª Festival Literário de Pinhais. Este ano o evento homenageou a escritora peruana, naturalizada brasileira, Glória Kirinus. A Feira Cultural do Livro é realizada desde 2006 e é coordenada pela Biblioteca Pública de Pinhais.

Durante a abertura, no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann, o diretor de Cultura, Marcos Oliver, salientou que apesar do momento em que vivemos, o município de Pinhais continua investindo em Cultura. “A Feira do Livro, juntamente com o Festival Literário, é um momento maravilhoso e mostra que estamos firmes e fortes, investindo em arte e cultura. Agradeço a todos os parceiros que nos auxiliaram na realização deste evento”.

A secretária de Educação, Andrea Franceschini, representando a prefeita Marli Paulino, reforçou que o papel da administração é sempre incentivar as crianças à leitura. “Na educação nós temos um projeto chamado Poetas Mirins, com as turmas do 5º ano, em que as crianças fazem os poemas e a cada dois anos nós publicamos o livro deles, que é uma maneira de incentivar as crianças a lerem. Hoje eles estão muito ligados à tecnologia, no tablet, celular, computador, e eu como professora de matemática, sei que inclusive nesta área a leitura nos ajuda, por isso, precisamos continuar incentivando”.

A feira tem como objetivo estimular o hábito da leitura, despertando nos participantes o gosto e o prazer de ler. Durante a abertura, a escritora Gloria Kirinus se emocionou com as homenagens. “Estou muito feliz em participar deste momento tão maravilhoso. Preciso agradecer a todos que se empenharam em fazer este evento, porque é muito importante esse incentivo à leitura”.

A primeira apresentação da noite foi da oficina de teatro infantil do Centro Cultural. Uma esquete teatral desenvolvida pelo instrutor de teatro, juntamente com os alunos da oficina, representando uma obra da escritora homenageada.

E para fechar, o grupo Os Tapetes Contadores de História, do Rio de Janeiro, apresentou o espetáculo “Te conto que me contaram”, baseado em várias obras de Gloria Kirinus.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)