Escrito em por

governo01

 

O Programa Paraná Cidadão chegou à marca de 100 mil atendimentos em 2019, na sexta-feira (12), em Jaguariaíva, o 11º município a receber neste ano a feira de serviços realizada pela Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho. O programa é itinerante e oferta à população, em um mesmo local, diversos serviços gratuitos, como emissão da carteira de identidade e CPF, intermediação de vagas de emprego, cadastramento para as tarifas sociais de água e luz, além de orientação nas áreas da saúde, direitos humanos e habitação.

Neste ano, a feira já chegou a Campo Magro, Piraquara, Porto Barreiro, Nova Aurora, Mandirituba, Palotina, Carlópolis, Porecatu, Assaí e Clevelândia. O próximo evento será em Querência do Norte, em 31 de julho, 1 e 2 de agosto.

“Essa conquista só foi possível pelo empenho da nossa equipe em atender quem mais precisa e pela soma de esforços dos nossos parceiros governamentais e de voluntários que percorrem todo o Estado para garantir acesso a serviços essenciais de cidadania para pessoas que estão em vulnerabilidade”, destaca o secretário estadual da Justiça, Ney Leprevost.

Para o coordenador do Paraná Cidadão, Paulo Roberto Souza Santos, com a feira de serviços a população tem mais garantias. “Levamos serviços de cidadania para os municípios do Paraná no intuito de oportunizar aos moradores que não têm condições fazer ou renovar uma documentação, receber alguma orientação ou algum atendimento de saúde. O Paraná Cidadão leva esse atendimento de graça”.

SOMA DE ESFORÇOS

De acordo com o secretário estadual de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, as feiras têm como missão promover a cidadania, a defesa de direitos e a inclusão social.

Além de secretarias de Estado, o Paraná Cidadão conta com diversas parcerias que possibilitam realizar as feiras – prefeituras, Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee/Pr), Celepar, Cohapar, Copel, Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), Detran/PR, Fomento Paraná, Instituto de Identificação do Paraná, Nucria, Polícia Civil, Polícia Militar, Procon e Sanepar.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)