Escrito em por

curitiba02

 

Na quarta-feira (5/6), 26 pessoas foram flagradas ao entrar no ônibus sem pagar a passagem, na estação-tubo Constantino Marochi, no Juvevê, por volta das 22h.

Eram 22 adolescentes e quatro homens maiores de 18 anos. A operação foi desencadeada pela Secretaria Municipal da Defesa Social, no fim da noite de quarta-feira (5/6).

“Era um grupo de jovens que estava em uma igreja e, na saída, furaram a catraca para retornarem até suas casas”, conta o secretário da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

A Defesa Social havia recebido denúncias da população de que essa prática acontecia com frequência no local. “As pessoas podem repassar esse tipo de informação para a Guarda Municipal pelo telefone 153, para averiguações e possíveis novas ações”, pontuou.

Rangel lembra que as operações para coibir a conduta de quem tenta entrar no ônibus sem pagar a tarifa são feitas há mais de um ano e meio e que continuarão ocorrendo na cidade.

“A pessoa que fura a catraca acaba aumentando o preço da passagem para ele mesmo, para sua família, para um amigo, todos são prejudicados. Nossa parte como poder público é fazer o cumprimento da lei para que as pessoas façam o pagamento e utilizem o transporte público da melhor maneira possível.”

Equipes operacionais

A operação foi realizada por equipes da Guarda Municipal nas regionais Matriz e Boa Vista, além do Grupo Tático de Motos (GTM) e do Grupo de Operações Especiais (GOE), sob coordenação do Departamento de Inteligência da Defesa Social.

Policiais militares do 20º Batalhão auxiliaram no patrulhamento do entorno e nos procedimentos no cartório da unidade, para onde os fura-catraca maiores de 18 anos foram encaminhados. Os demais foram conduzidos à Delegacia do Adolescente, de onde foram liberados após o comparecimento de um responsável.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)