Escrito em por

por Vanessa Martins de Souza

Marcinho ressalta avaliação do TCE que aponta 100% de transparência no combate à pandemia em Pinhais

vereador marcinho

O Presidente da Câmara Municipal de Pinhais, vereador Marcinho (PSD), valorizou os resultados da avaliação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), realizada entre agosto e setembro, a respeito da transparência no combate à pandemia nos municípios. Mais uma vez, Pinhais saiu na frente no quesito transparência: o município atingiu o índice de 100%. “Apenas quatro municípios em todo o Paraná atingiram esse índice de 100%. Ficamos muito felizes de mais uma vez o município destacar-se como referência. Isso é resultado de se colocar a transparência como prioridade na gestão, a partir de um trabalho sério e comprometido em bem administrar os recursos públicos. A gestão entende que se trata de dinheiro do contribuinte e que tem a obrigação de dar esse retorno à comunidade na forma de obras, serviços e projetos que atendam às demandas da população, bem como prestar contas com transparência de tudo o que foi gasto e investido”, pontua Marcinho.

Contas aprovadas em 2009 e anos anteriores pelo TCE

Outro motivo de satisfação foi a aprovação das contas da prefeitura no ano de 2019 pelo Tribunal de Contas do Estado, também. “Este reconhecimento também comprova a eficiência da gestão, que aplica bem e com responsabilidade os recursos públicos. E essa qualidade no trabalho vem se repetindo, já que os anos anteriores também foram aprovados, e na prática é mostrada pelo desenvolvimento da cidade em todas as áreas”, acrescenta.

 

Vereador Carlinhos do Eliza defende freio às exportações para conter alta nos preços dos alimentos

carlinhos

O vereador Carlinhos do Eliza (PSB) comentou na tribuna sobre a alta dos preços dos alimentos nos supermercados. Como gerente de supermercado, disse que realmente tem observado uma alta exagerada nos preços de determinados produtos, a exemplo do arroz, da carne, do óleo de cozinha. Porém, chamou a atenção para um fato: os supermercados têm comprado mais caro os itens alimentícios, o que leva o proprietário a ter de repassar a alta para o consumidor, a fim de garantir alguma margem de lucro. “Afinal, os supermercadistas também têm despesas. Além de estarem pagando mais caro pela compra dos produtos, ainda têm custos fixos como impostos, folha de pagamento de funcionários e outras despesas. Alguns supermercados têm até diminuído a margem de lucro, de 10% para 5%, para não pesar muito no bolso do cliente, evitando repassar totalmente para o consumidor essa alta. O que tem acontecido é que o país tem exportado demais os gêneros alimentícios, sobrando pouco para o consumo interno. Com menos oferta e a demanda interna alta, naturalmente, os preços sobem. O que é preciso fazer é frear as exportações. O Governo Federal tem aberto amplamente as exportações de certos produtos, como a carne. Com isso, sobra menos carne para o consumo interno. É inaceitável estarmos num país que é o maior produtor mundial de alimentos e pagarmos tão caro por nossos alimentos porque a prioridade são as exportações. Um absurdo haver gente passando fome aqui, sendo que o Brasil é o maior produtor de alimentos. Cabe ao Governo Federal, aos ministros, adotarem medidas para conter as exportações a um ponto em que o consumidor brasileiro não seja prejudicado. A expectativa é que haja esse ajuste, pois, realmente é um absurdo um pacote de arroz custar cerca de R$ 20”, avaliou.

Centro de Castração em obras e animais microchipados

O parlamentar disse que foi conhecer o novo Centro de Castração que está sendo construído pela prefeitura e afirmou ter ficado muito impressionado pela obra, elogiando a Secretaria de Meio Ambiente pelo projeto. “Será um equipamento público de grande valia. Temos um problema sério em Pinhais: muitos animais, cães e gatos, em especial, estão sendo abandonados nas ruas dos municípios. Quando o animal é novinho, bonitinho, saudável, todos querem. Quando envelhece ou fica doente, há pessoas que os abandonam nas ruas. A secretaria tem feito sua parte, mas a população precisa colaborar. Por causa da pandemia, as castrações foram proibidas, a não ser em casos urgentes. Há, ainda, parcerias com clínicas veterinárias para tratar animais de rua feridos. Estes são recolhidos e tratados. Depois, devolvidos às ruas, infelizmente, pois não se sabe a origem deles. Eu, mesmo, fui atendido em várias vezes que socorri animais de rua feridos. Meus parabéns à secretaria e aos veterinários que estão nesse trabalho. Foi um prazer conhecer o Centro, que proporcionará um espaço maior para tratar e castrar os animais. Estes ganharão um microchip para identificá-lo em caso de abandono. Se encontrado nas ruas, o microchip identificará sua origem, seu dono, seu endereço, estimulando-se, assim, a responsabilidade dos donos dos animais. A ideia é que futuramente todos os animais sejam microchipados, a fim de se poder identificar a família de origem, em caso de abandono”, revelou.

Parques, praças, bosques e vias bem cuidados

Outro setor da Secretaria de Meio Ambiente que teve seu trabalho reconhecido pelo vereador foi a manutenção dos parques, praças e vias do município. “Estive no Parque das Águas, recentemente, e verifiquei o quanto tem sido bem cuidado, o gramado aparado, a limpeza, assim como os demais parques e bosques, além dos canteiros de flores nas avenidas. Tudo muito bem cuidado e limpo, a jardinagem em dia. Meus parabéns aos servidores que fazem esse trabalho com tanto carinho e zelo. Homenageamos, há pouco tempo, a servidora Jessica em nome de todos os servidores da secretaria, porque sabemos que se a cidade está mais bonita, mais limpa, florida e bem cuidada é graças ao trabalho dos zelosos servidores”, valorizou.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)