Escrito em por

por Vanessa Martins de Souza

Presidente Marcinho afirma que Prefeitura acerta com Decreto para conter pandemia

vereador marcinho

O Presidente da Casa, Vereador Marcinho (PDT), fez um alerta à população para que respeite todas as medidas preventivas emitidas pelas autoridades públicas com o intuito de controlar a expansão da contaminação pelo Coronavírus/Covid-19. “É preciso que toda a população se conscientize da gravidade do momento, da extrema necessidade de evitar ao máximo o contágio pelo vírus. Não é o momento de sair para passear, de fazer compras não urgentes, de visitar parentes e amigos, entre outras atividades. Temos de respeitar as decisões governamentais para o bem de todos, principalmente daqueles mais vulneráveis ao vírus, que são os idosos e portadores de doenças crônicas, que correm maior risco de morrer ou de precisarem de leitos hospitalares e de UTIs. Vamos todos colaborar para evitar o caos no SUS, que precisa também atender a inúmeros pacientes com outras doenças e não contará com leitos hospitalares o suficiente se os casos graves aumentarem”, alertou.

Cancelamento de eventos comemorativos

O pedetista ainda disse que a Prefeitura de Pinhais adotou medidas preventivas acertadas para evitar a expansão do contágio, inclusive cancelando os eventos comemorativos ao aniversário de Pinhais, celebrado no dia 20 de março. “A Prefeitura agiu rápida e eficientemente com o Decreto que suspendeu as aulas, fechou parques e praças, suspendeu as atividades esportivas e culturais, e do Centro de Convivência do Idoso, entre outras. Evitar aglomerações de pessoas é imprescindível. Teremos outros anos para comemorar o aniversário de Pinhais, que, neste ano, completa 28 anos de emancipação. Aliás, meus parabéns ao município pela passagem do aniversário e a sua população, que merece ser bem cuidada neste momento de pandemia, recebendo uma contrapartida à altura da gravidade do cenário por parte da Prefeitura”, pontuou.

 

Vereador Carlinhos do Eliza pede à população que adote todas as medidas preventivas ao contágio

carlinhos

O Vereador Carlinhos do Eliza (PT) teceu comentários na tribuna sobre a crise causada pela expansão da Covid – 19 no país. Ao iniciar sua fala, o parlamentar sugeriu que o setor industrial fabrique e doe álcool gel e máscaras para distribuição gratuita à população, por intermédio do poder público. “Seria muito importante que diversas indústrias se disponibilizassem a fabricar álcool gel e máscaras para distribuir à população. Temos indústrias têxteis, usinas de álcool e açúcar no país, indústrias de papel e celulose, que poderiam colaborar nesse sentido, dedicando parte de sua estrutura para fabricação desses itens de primeira necessidade numa situação como essa. Um incentivo fiscal poderia ser usado para isso”, sugeriu.

Prevenção

Carlinhos alertou à população para que adote todas as medidas preventivas ao contágio recomendas pelas autoridades públicas. “Nós temos de cuidar para evitar o contágio, nosso e o de outras pessoas. É séria, é grave a situação. Tivemos a notícia de um primeiro caso em Pinhais e parece que isso serviu de alerta a todos. Estamos no meio de uma guerra e todos podemos ser atingidos a qualquer momento. Temos de tomar grande cuidado”, alertou.

 

Vereador Binga lamenta preços inflacionados e falta de conscientização da prevenção em meio à pandemia

vereador binga

O Vereador Binga (CIDADANIA) ressaltou, em seu discurso na tribuna, o início de uma grande crise no país por conta da pandemia causada pela Covid-19. “Em meio a esse momento difícil, ainda verificamos que há alguns comerciantes, que não dá para dizer que são brasileiros, querendo faturar alto inflacionando os preços de álcool gel e máscaras, por exemplo. É inacreditável o que acontece. São verdadeiros bandidos buscando levar vantagem num momento grave como esse. Um comportamento horrível”, lamentou.

Binga ainda alertou a população para que não leve na brincadeira os perigos da pandemia. “Se não nos cuidarmos, se não tivermos responsabilidade, o que será de nós? Tem gente ainda levando na brincadeira os riscos de contágio. Estive no Cartório Eleitoral, por exemplo, e vi gente fazendo campanha política numa hora dessas. Isso não é brincadeira com uma doença que pode matar, que vai se tornar generalizada, inclusive podendo matar pessoas da nossa família. O governo federal disse que vai tomar as UTIs e conduzir pelo SUS, ficando 50% pelo governo federal e 50% da iniciativa privada. Vejam bem, o problema começou em novembro na China, mas alguém ouviu falar em investirem mais no SUS?”, alertou.

Ainda acrescentou que torce para que a situação no Brasil não se torne igual à da Itália, onde o vereador conta com um sobrinho residente no país europeu. “Conversei com meu sobrinho que mora na Itália e a situação lá é calamitosa. Meu sobrinho me disse que há vizinhos, pessoas conhecidas dele, morrendo. Que não pode mais sair de casa. O brasileiro precisa se conscientizar e se cuidar, cuidar de todos, para que a gente não passe o que estão passando na Itália. Vai chegar um momento que aqui no Brasil vão ter de escolher quem vai ser tratado e quem será deixado para morrer, porque não haverá leitos hospitalares e UTIs para todos. Tomara que não, torço para que não cheguemos a esse ponto no Brasil. Mas vamos deixar de brincadeira e todos colaborarmos com a prevenção”, clamou.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)