Escrito em por

curitiba01

 

O prefeito Rafael Greca se reuniu com o ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, no dia 10, quarta-feira, quando tratou da liberação de verbas para projetos de Curitiba que tramitam no Governo Federal.

Os projetos discutidos somam R$ 146,8 milhões, nas áreas de mobilidade, habitação, saúde e drenagem (contra enchentes).
“O ministro abriu sua atribulada agenda para nos receber, pudemos assim defender os interesses de Curitiba”, disse Greca.

Na área de mobilidade, a pauta incluiu a licitação para o Ligeirão Praça do Japão-Pinheirinho, autorização de obras do Ligeirão Capão da Imbuia-Praça Rui Barbosa, verbas para acelerar o terminal do Tatuquara e garantias de recursos para o viaduto triplo na Linha Verde com Victor Ferreira do Amaral.

Foi destacada ao ministro a importância dessas iniciativas para melhoria da estrutura e dos serviços na cidade.

Previdência

Além dos projetos, o prefeito também discutiu com o ministro a importância da inclusão dos municípios na reforma da previdência. Greca foi escolhido como interlocutor da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) junto ao Governo Federal para este assunto.

O texto-base da reforma foi aprovado em primeiro turno na quarta-feira, sem a inclusão dos municípios. Lorenzoni sinalizou que o tema pode ser incluído na votação da matéria no Senado.

Curitiba é a única capital a ter implementado uma reforma da previdência dos servidores municipais.

Comitiva

A comitiva da prefeitura incluiu os secretários municipais Luiz Fernando Jamur (Governo e Ippuc), Vitor Puppi (Finanças) e Márcia Huçulak (Saúde).

Segundo Jamur, é necessário um trabalho permanente com os órgãos financiadores – o Governo Federal, neste caso – para que todas as etapas sejam cumpridas até a liberação dos recursos.

“A negociação com os financiadores é fundamental para acelerar os processos e viabilizar as obras”, diz o secretário de Governo.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)