Escrito em por

por Noelcir Bello

11885748_1116076745088247_6140258445637077465_o

 

O atleta baiano Franklin Gomes de Almeida mora em Pinhais há nove anos.

Franklin começou a andar de bicicleta aos quatro anos, e, antes de iniciar em competições, praticou capoeira, Kung Fu e jogou futebol, mas confessa que não era o seu forte. Ao assistir uma corrida de Mountain Bike, se apaixonou pelo esporte e decidiu começar a competir. O superatleta, diversas vezes campeão, aposta no Velódromo de Pinhais para alavancar o esporte.

Colecionador de medalhas e títulos

Em pouco tempo competindo, sua rotina se transformou, resultando em muitos títulos. Sua primeira conquista foi em 1995, quando sagrou-se campeão Baiano de Mountain Bike, na categoria Júnior. Em 1998, venceu o desafio 24 horas Pedalando de Mountain Bike e em 1999 foi campeão Baiano de Mountain Bike, categoria adulto.

Devido aos bons e expressivos resultados, foi convidado a fazer parte de uma equipe paulista. No ano 2000, fechou contrato com a equipe de Marília, em São Paulo, onde pedalou por quatro anos. Foi campeão dos Jogos Regionais e terceiro colocado no Campeonato Brasileiro em 2003.

Depois, ao saber que a seleção brasileira seria montada em Curitiba, onde estava acontecendo a seletiva, Franklin veio morar na capital do Paraná. Foi classificado para representar a seleção brasileira e os treinamentos continuaram sendo realizados em Curitiba. Participou de provas pela seleção, inclusive em outros países, como o Chile. Em 2004, se casou com uma professora de educação física, que é curitibana.

Voltou para a Bahia, onde continuou competindo. Em 2005 e 2006 se tornou vice-campeão brasileiro. No início de 2006, veio para Pinhais, onde reside atualmente. Voltou para a seleção brasileira em 2007, mas não obteve grandes títulos.

Superação

Ao participar do Campeonato Brasileiro de 2009, realizado no Rio de Janeiro, sofreu um grave acidente durante a competição. Teve traumatismo craniano e perfuração do pulmão, com um total de dez fraturas. Por seis meses precisou ficar afastado do esporte. Após a recuperação, voltou a competir, porém somente em 2011 voltou a ser campeão do Ranking Nacional de Pista e Campeão Paulista, representando a equipe de Assis, de São Paulo.

Hoje é patrocinado pela Ótica Facial, Nutriall Suplementos e pela Academia Stúdio Saúde, que é de Pinhais. Em 2012, foi o terceiro colocado no Ranking Nacional de Pista. Acostumado com a rotina de ser campeão, em 2014 e 2015 foi Campeão Brasileiro, Paulista e ainda campeão dos Jogos Abertos de São Paulo. Sustenta o record da pista de Americana, em São Paulo, e da pista de Curitiba, na prova de quilômetro contra o relógio. Atualmente, defende a equipe do Osasco, de São Paulo.

Seus treinamentos são realizados no Velódromo de Curitiba, nas estradas de Matinhos, Serra da Graciosa, Rodovia Alexandra Matinhos e o fortalecimento muscular fica por conta da academia Stúdio Saúde, no bairro Atuba, em Pinhais.

Velódromo de Pinhais

Franklin disse estar na expectativa de finalização das obras do Velódromo de Pinhais, que será o único Velódromo fechado do Brasil. “Todos os atletas me perguntam como estão as obras e quando vai ficar tudo pronto. Estamos todos ansiosos pela finalização do mesmo. Será um ótimo local para treinos e competições”, apontou.

Em 2015, o atleta obteve o patrocínio do município de Pinhais, o que, segundo ele, permite que ele esteja ainda mais preparado para competir, tendo em vista o alto custo evolvendo as competições. “Acredito que com a construção do velódromo, a tendência é de haver um aumento considerável dos atletas de ponta, por conta do trabalho de base. Hoje, a seleção permanente treina em Maringá. Se o nosso velódromo estivesse pronto, provavelmente os treinos seriam aqui em Pinhais”, afirmou.

Ainda falando em infraestrutura, Franklin alerta que as ciclovias precisam passar por mais investimentos. “Temos que aumentar o número de ciclovias e incentivar as pessoas para praticar o esporte, já que contribui diretamente para a qualidade de vida das pessoas, além de melhorar o trânsito das cidades. Os ciclistas têm enfrentado grandes dificuldades em relação a dividir o trânsito com os motoristas, e isso tem aumentado o número de acidentes. Também se faz necessário a criação de campanhas de conscientização tanto dos ciclistas, como dos motoristas, sempre em defesa da vida”, finalizou.

Para saber mais sobre o nosso campeão acesse o site www.franklinalmeida.com.br ou entre em contato através do email: contato @franklinalmeida.com.br.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)