Escrito em por

curitiba01

 

“Com a revitalização da velha Rua da Pedreira e a nova ponte sobre o Rio Atuba, Curitiba e Colombo se tornam cada vez mais uma única cidade”. A afirmação foi feita no sábado (22/7) pelo Prefeito Rafael Greca, que visitou as obras, no município vizinho, com o Governador Beto Richa e a Prefeita de Colombo, Beti Pavin.

De acordo com o prefeito, os R$ 26 milhões investidos nos seis quilômetros da importante via, que liga as duas cidades, mostra a disposição das atuais gestões de melhorar a mobilidade para a população e valorizar o comércio local, que ganha com a obra. “Estamos tornando a Grande Curitiba muito melhor do que recebemos de nossos antecessores”, completou Greca.

Parte da Via Radial de Integração Metropolitana, a renovação da Rua da Pedreira foi realizada com financiamento do Governo Federal, através do PAC da Mobilidade, e contrapartida do Estado. “É uma via completamente requalificada pela Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba. A Rua da Pedreira ganhou melhor drenagem, pavimentação, iluminação, sinalização, paisagismo e calçada”, destacou o Governador Beto Richa.

Ele lembrou ainda que a construção da ponte de 30 metros sobre o rio Atuba, no limite entre Curitiba e Colombo, foi entregue em 2015.

Deslocamento

A Prefeita Beti Pavin, agradeceu a visita de Greca ao município vizinho e lembrou que a revitalização da Rua da Pedreira melhorou muito a acessibilidade da população entre Curitiba e Colombo. “O tempo de deslocamento entre as duas cidades, principalmente através do transporte coletivo, diminuiu muito com a obra”, reforçou a prefeita.

Acompanharam a visita o vice-prefeito de Curitiba e secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura, Eduardo Pimentel; o ex-governador do Paraná e vice-presidente do BRDE, Orlando Pessuti; o diretor-presidente da Comec, Omar Akel; o diretor geral da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedu), João Carlos Ortega; o superindentende da Caixa Econômica Federal, Arielson Bittencourt; e o coordenador geral da Comec, Carlos do Rego Almeida Filho.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)