Escrito em por

greca01

 

Estudantes da rede municipal de ensino vão ganhar neste mês novos kits de robótica educacional. O lançamento do projeto Robótica Educacional foi feito, nesta quarta-feira (27/3), no Salão Brasil da Prefeitura, pelo prefeito Rafael Greca e pela secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila. O projeto envolve o microduíno, que permite a montagem de diversos protótipos e programações. São R$ 812 mil em investimentos da Prefeitura de Curitiba, que beneficiam 117 unidades, 250 professores e 12,8 mil curitibinhas. O prefeito orientou os professores que o projeto de robótica seja desenvolvido com humanidade.

A nova tecnologia será utilizada para ampliar as ações de robótica já desenvolvidas nas unidades. “Quando apostamos em inovação não é só nos Faróis, ou na Smart City, para o empresariado. É para todos os curitibinhas”, disse o prefeito. “Pedi aos professores que toquem o coração das nossas crianças. Não se esqueçam que a inovação vem da tradição”, completou.

A secretária destacou que, até o final deste ano, todas as 185 escolas serão contempladas com o projeto.

“Com este projeto podemos garantir a igualdade de acesso a todos, que faz a inclusão acontecer, graças aos investimentos do prefeito Rafael Greca”, comentou Maria Sílvia.

Com a ajuda do Robô Led, que participou do evento, a entrega dos kits foi feita de maneira simbólica a duas diretoras da rede, Andréa Benthiem (Escola Mirazinha Braga) e Simone Eliza Schunig (CEI Ano 300). As demais escolas receberão o material ao longo deste mês.

“Ter acesso a esta tecnologia tão em evidência é uma oportunidade de novas experiências que podem ser conciliadas com o trabalho em sala de aula”, comemorou a diretora Andréa Benthiem. Na Mirazinha Braga, 518 estudantes serão beneficiados.

Na prática

Durante o lançamento, foram expostos três projetos montados com microduíno, envolvendo os componentes curriculares trabalhados nas escolas.

O primeiro foi um robô com motor, representando os dois movimentos do planeta Terra (rotação e translação), que seguiu a linha da órbita da Terra, representada em cima de um tabuleiro.

O segundo foi um robô que reagia às pessoas presentes, cumprimentando quem acenava para ele.

E o último foi conduzido pelo prefeito e pela secretária. Protótipos de veículos construídos com o microduíno foram colocados sobre o mapa de Curitiba e controlados por meio de um aplicativo no celular. Assim os ônibus do programa Linhas do Conhecimento fizeram uma “aula de campo” pela cidade.

Primeira etapa

A primeira fase do projeto com o microduíno envolve a aquisição de 940 kits. “Também fazemos a formação dos nossos professores para trabalharem com os novos materiais”, explicou a secretária.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)