Escrito em por

 

Curitiba registrou em fevereiro 3.597 novos empregos com carteira assinada. O resultado positivo coloca a cidade em terceiro lugar no ranking nacional das capitais que mais geraram empregos formais, atrás de São Paulo (20.699) e Belo Horizonte (8.040). Em comparação com as capitais da região Sul, Curitiba ficou em primeiro lugar já que Porto Alegre teve um saldo positivo de 1.221 contratações e Florianópolis, de 423.

O resultado apresentado em fevereiro é maior do que o registrado no mesmo período de 2018, quando Curitiba teve um saldo de apenas 456 empregos com carteira assinada. Para o diretor de Relações para o Trabalho da Fundação de Ação Social – FAS Trabalho, Cesário Ferreira Filho, os números reforçam a confiança do empresariado em investir em Curitiba.

“Um exemplo disso são as mais de 40 empresas que, no último trimestre, usaram o espaço da Central de Captação de Vagas do Sine para a realização de seus processos seletivos”, disse.

Durante todo o mês de fevereiro, 30.979 trabalhadores foram admitidos em Curitiba, enquanto o número de demissões foi de 27.382. O destaque ficou para setor de serviços que criou 2.881 novas vagas. Em seguida aparece o Comércio, com 653 novas contratações – invertendo a situação registrada em janeiro, quando o setor demitiu 643 pessoas -, agropecuária, extrativismo vegetal, caça e pesca e serviços da indústria aparecem na sequência dos setores com mais contratações.

No caminho inverso, a construção civil e a indústria da transformação, que normalmente registram saldo positivo, ficaram entre os setores com maior número de demissões.

Investimento

Em Curitiba, os dez postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine) trabalham para apoiar os trabalhadores que querem entrar no mercado de trabalho, buscam uma nova oportunidade de emprego, habilitação do seguro-desemprego e emissão de carteira de trabalho.

Em fevereiro esses postos, localizados principalmente nas Ruas da Cidadania, fizeram 19.443 atendimentos, com emissão de 4.829 carteiras de trabalho, habilitação de 2.344 pedidos de seguro-desemprego, além de fazer intermediação de mão de obra.

Para os empresários, o município oferece a Central de Captação de Vagas do Sine que faz o cadastramento de vagas, oferece um banco de informações com o perfil de trabalhadores e, ainda, espaço para realização de processos seletivos.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)