Escrito em por

campo01

 

No próximo dia 4 de maio, primeiro sábado do mês, todos os postos de vacinação estarão abertos para o Dia “D” de Mobilização Nacional para vacinação contra o vírus Influenza.

No dia 22, segunda-feira, começou a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. A partir de agora, as doses serão disponibilizadas nas unidades básicas de saúde ao restante do público-alvo até o dia 31 de maio. Já o dia 04 de maio, o Dia “D” de Mobilização Nacional da Campanha de Vacinação Contra Gripe e todas as Unidades Básicas de Saúde da área Urbana estarão abertas das 08:30 às 16:30 horas.

A Prefeitura de Campo Largo informa à população que para a realização da vacinação é necessária a inclusão dos dados de identificação e/ou a comprovação de vínculo empregatício como exigência de alguns grupos prioritários.

A Secretaria de Saúde destaca que em algumas Unidades Básicas de Saúde já foram abertas duas salas de vacina para realizar o atendimento e, mesmo assim, a procura aumentou de forma considerável, sendo necessário informar que não há informação de falta da vacina, a qual é fornecida pelo Ministério da Saúde através da Secretaria Estadual de Saúde, e que todos dentro dos grupos prioritários serão atendidos até o final da campanha que se encerra no dia 31 de maio de 2019.

Além das crianças e gestantes, as mulheres com até 45 dias após o parto (puérperas), pessoas com 60 anos ou mais de idade, trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras em condições clínicas especiais, bem como os adolescentes e jovens com idade entre 12 e 21 anos em medida socioeducativa, a população privada de liberdade e os servidores do sistema prisional.

O Ministério da Saúde recomendou, ainda, na última semana, a inclusão de policiais civis, militares, bombeiros da ativa, com apresentação de documento comprobatório que informa a condição de policial militar ou civil na ativa.

A escolha dos grupos segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)