Escrito em por

curitiba01

 

Curitiba definitivamente é a cidade luz dos Pinhais. Na sexta-feira (22/11), foram acesas as principais árvores de Natal que integram a programação do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais.

Estrelas de Belém, guirlandas e contornos de luz enchem os olhos de quem visita espaços públicos da cidade, mas são elas que não poderiam faltar e encantam pela estrutura imponente toda iluminada ou com milhares de vasinhos de flores para torná-las “vivas”. São 25 árvores de Natal espalhadas por toda a cidade.

“A programação do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2019 foi concebida para espalhar o espírito de paz e de união entre as pessoas, transformando nossa cidade também em uma ótima opção turística para desfrutar das festas de fim de ano”, convida o prefeito Rafael Greca.

Além da decoração que se espalha por toda a cidade, a temporada natalina terá mais de 130 atrações, entre espetáculos, autos, concertos e feiras, até o dia 23 de dezembro. A decoração poderá ser apreciada até 6 de janeiro.

Curitiba conta com 15 grandes árvores de Natal da Prefeitura e de patrocinadores, com até 22 metros de altura, espalhadas pelo Parque Barigui, Rua XV de Novembro, Passeio Público, Jardim Botânico, Praça João Cândido (Ruínas do São Francisco e Belvedere), Memorial de Curitiba, Centro Cívico, Bosque Alemão, Parque Tanguá, Asilo São Vicente de Paulo, Parque Bacacheri, Terminal Santa Cândida, Santa Felicidade, Mercado Municipal e Igreja do Perpétuo Socorro.

Já as dez regionais da Prefeitura estão recebendo árvores, com 6,5 metros de altura, para embelezar as Ruas da Cidadania.

Estrelas, contornos e guirlandas

Além das árvores de Natal, guirlandas foram instaladas para valorizar as fachadas do Mercado Municipal e de prédios históricos, como o Palacete Wolf, o Solar do Rosário e a Igreja da Ordem. Já os contornos de luz e estrelas de Belém estão sendo usados na decoração de edifícios, como o Palácio Garibaldi, o Belvedere e o Farol do Saber Machado de Assis, bem como em estruturas de áreas verdes, como pontes, portais, ilhas e oratórios do Parque Tanguá, do Passeio Público e do Bosque Alemão.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)