Escrito em por

00166339

Foto: Luiz Costa/SMCS

Um número cada vez maior de empreendedores vem buscando o apoio da Prefeitura para melhorar ou abrir seu próprio negócio. Nos primeiros seis meses deste ano, as unidades do Espaço Empreendedor e os escritórios descentralizados da Agência Curitiba de Desenvolvimento prestaram 33 mil atendimentos.

O número equivale a 89,18% dos atendimentos feitos ao longo de todo o ano passado (37.077). São pessoas em busca de informações para formalizar ou qualificar sua atividade, ou ainda de ajuda para conseguir crédito em instituições financeiras – serviço que a equipe da Agência Curitiba vem intermediando desde 2014.

Só no primeiro semestre, 198 empreendedores receberam consultoria sobre microcrédito. Entre eles, a doceira e salgadeira Simone Aparecida dos Santos, proprietária da Simone Salgados, que procurou informações no Espaço Empreendedor Pinheirinho. Ela pretende reformar a cozinha e realizar outras melhorias no espaço em que trabalha.

Simone conta que trabalha com doces e salgados há 10 anos e somente no início deste ano formalizou o negócio. Agora ela é uma microempreendedora individual. “Com a formalização vieram também benefícios como a obtenção de crédito. Tudo muito bom, rápido e sem burocracia e um atendimento excelente. Em uma semana estava tudo resolvido e o dinheiro na minha conta”, relembra ela, empolgada.

A presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, Gina Paladino, diz que o aumento no número de atendimentos é reflexo de um planejamento que envolve uma série de ações do programa Curitiba Empreendedora. “Inauguramos novos Espaços Empreendedor, auxiliamos no processo de formalização e capacitação de empreendedores e estamos ofertando o microcrédito produtivo orientado, por meio de convênios com a Caixa Crescer e a empresa Movera, vinculada ao Banco do Brasil”, afirma. De acordo com ela, a meta é chegar a 50 mil atendimentos neste ano.

Lançado em novembro de 2013, o Programa Curitiba Empreendedora tem como objetivo estimular o desenvolvimento e facilitar a vida das micro e pequenas empresas da cidade. Além dos novos espaços para atendimento aos empreendedores e da oferta de microcrédito, o programa já resultou também na criação da Lei Geral da Microempresa e do decreto 1.558, que regulamentou as compras da Prefeitura junto a micro e pequenas empresas, estabelecendo mecanismos de desburocratização e incentivos não tributários.

Outra vertente do Curitiba Empreendedora é a melhoria da competitividade das empresas. Nos Espaços Empreendedor, localizados nas Ruas da Cidadania, os donos de micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais têm acesso a serviço de consultoria, busca tecnológica, orientação para formalização e capacitações, realizadas por meio de uma cooperação técnica com o Sebrae/PR. A Prefeitura fornece a estrutura, os locais, os técnicos e os equipamentos de informática. O Sebrae/PR é responsável pelas capacitações e consultoria.

Qualificação profissional

As capacitações oferecidas pela Agência Curitiba já atenderam este ano 1.450 empreendedores. Os cursos, realizados à noite nas regionais, tratam de temas como planejamento estratégico, gestão financeira, formalização e abertura de empresas, marketing, gestão de vendas, empreendedorismo e gestão empresarial.

Gina Paladino destaca a grande participação de mulheres nas capacitações: no primeiro semestre, elas representaram 52% do total de participantes – e destas, 59,9% possuem curso superior. “O porcentual de mulheres que empreendem em Curitiba é superior ao do Paraná e do Brasil. Segundo o Portal do Empreendedor, as mulheres representam 49,3% dos microeempreendedores de Curitiba, 46% no estado e 48% no país. Isto reflete diretamente no perfil dos empreendedores que procuram nossas capacitações”, afirma.

A administradora Mariana Pontes fez dois cursos de capacitação no Espaço Empreendedor Boa Vista. Ela procurou orientações para abrir um negócio próprio e participou da capacitação Como criar um modelo de negócio para a minha empresa. Mariana e o marido pretendem abrir uma empresa de usinagem.

“O curso agrega bastante. Aprendi coisas do dia a dia de uma empresa que não vi enquanto estava na faculdade. Quero parabenizar a Prefeitura por disponibilizar esse apoio gratuito aos empreendedores”, disse.

Onde buscar apoio

Atualmente Curitiba possui cinco Espaços Empreendedor: Pinheirinho, Boa Vista, Fazendinha-Portão, Santa Felicidade e CIC, além dos escritórios descentralizados da Agência Curitiba nas Ruas das Cidadania do Boqueirão, Cajuru e posto de atendimento no Tatuquara. Os atendimentos são gratuitos e realizados de segunda a sexta-feira, das 8h às 18 horas.

O cronograma de cursos é divulgado mensalmente. Informações podem ser obtidas através do site www.agenciacuritiba.com.br ou através dos telefones 3221-9930 ou 3221-9938, ou pela central de atendimento do Sebrae/PR que atende pelo telefone 0800 570 0800.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)