Escrito em por

vereador airton

 

Adversidade: segundo o dicionário Michaelis é: Desgraça, infelicidade, infortúnio, sorte adversa, contrariedade, contratempo, revés e etc…

Podemos dizer que a adversidade possui “elementos” e “agentes”. Os elementos são as injustiças, calúnias, difamação, rejeição e coisas do gênero que sempre atuam em nosso campo emocional, portanto, como somos seres emocionais, sofremos e ficamos feridos. Se não bastasse a ação no campo emocional, ainda interfere com o passar do tempo no psicológico e quase sempre redunda em depressão. Agora, como a adversidade chega até nós?

Ela possui seus “agentes”, são pessoas que nos cercam; familiares; amigos; colegas; patrão; professor, entre outros. Não é difícil se sentir arrebentado quando ouvimos alguém que “confiamos” falar contra nós. Isso causa um impacto muito grande. Isso é adversidade! Entretanto, a Bíblia nos ensina como podemos driblar a adversidade e fazer o gol da vitória. Peguemos por exemplo o que está registrado em Atos 13:50-52: “Mas os judeus incitaram algumas mulheres religiosas e honestas, e os principais da cidade, e levantaram perseguição contra Paulo e Barnabé, e os lançaram fora dos seus termos. Sacudindo, porém, contra eles o pó dos seus pés, partiram para Icônio. E os discípulos estavam cheios de alegria e do Espírito Santo”.

Veja que os algozes eram “religiosas e honestas e principais da cidade”, entretanto, levantaram perseguição contra o apóstolo Paulo. Qual foi sua atitude? Ele sacudiu o pó dos pés e seguiu em frente! Não se abateu! Não deu importância. Será que não estamos dando importância demais para o que falam ou fazem contra nós? Será que a importância que damos não é exatamente o combustível que alimenta a adversidade? Igualmente diz que “ele partiu”. Ele não ficou paralisado ou apavorado, antes, prosseguiu. Não se deteve! Era convicto de sua missão e de que Deus era com ele, portanto, para que se deixar ser imobilizado? Não podemos ficar paralisados. Devemos prosseguir, continuar, tocar a vida, viver a vida, desfrutar a vida, se alegrar com a vida. A vida é bela e só podemos vivê-la uma única vez! Continuemos nossa jornada. Não façamos caso do que estão falando, mas avancemos, prossigamos, não é exatamente isso que está sendo imperativo em Oséias 6:3?

O que o apóstolo nos ensina é que havia para ele “elementos” infinitamente mais importantes do que os elementos da adversidade. Em sua vida fluía os “elementos” da graça, do amor, do perdão, da unção que quebra o jugo, da alegria no Senhor, da paz, da misericórdia, da bondade. Isso sobrepujava e muito qualquer calúnia e difamação que poderiam tentar jogar contra ele. Ele também sabia que os “agentes” de Deus – seus anjos – (Hebreus 1:14) estavam sempre ao seu lado! Ele estava cheio do Espírito Santo! Portanto, devemos considerar essas “orientações”, crer e viver que estamos cheios do Espírito Santo. Temos um bem maior que é a presença de Deus em nossas vidas, afinal, que nos poderá fazer o homem? – (Hebreus 13:6). “Julgai todas as coisas, retende o que é bom” – I Ts 5:21.

Fonte: www.vozdotrono.com.br

por Vereador Airton Ferreira da Silva

Advogado, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fósforos de Curitiba – Piraí do Sul e Irati – Diretor da Federação dos Trabalhadores no Estado do Paraná – Membro do Conselho Tecnológico da UFPR – AGITEC – Membro da Força Sindical do Estado do Paraná.
www.vereadorairton.com.br

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)