Escolha de nome para o STF desagrada parcela expressiva do bolsonarismo

por Vanessa Martins de Souza

Um dos grandes compromissos de campanha do presidente Bolsonaro foi a indicação de ministros conservadores ao STF. Durante seu mandato, duas vagas na Suprema Corte estarão abertas e estas indicações têm estado entre as decisões mais aguardadas por quem elegeu o presidente da República. A primeira vaga está prestes a abrir, com a aposentadoria do ministro Celso de Mello, anunciada antecipadamente para 13 de outubro, dias antes dele completar 75 anos. A expectativa era grande de que viria um ministro “terrivelmente evangélico”, como já se referiu Bolsonaro em julho de 2019 ou, um nome forte do conservadorismo. O jurista Ives Gandra Martins era uma das apostas do público apoiador do presidente. Porém, Bolsonaro antecipa-se e anuncia informalmente que já escolheu um nome: o desembargador piauiense do TRF 1, Kassio Nunes Marques, amigo do presidente, segundo o próprio revela.

A confirmação deixou as redes soci (…)


Desdemocratização

por Gaudêncio Torquato

A democracia desce a escada que permitiu sua ascensão desde os idos da ágora, em Atenas, onde os cidadãos exerciam seu dever de servir à polis. Em alguns momentos, travou gloriosas lutas contra os sistemas autoritários, batendo forte nos bastiões de ditadores, ganhando algumas vezes, perdendo outras.

Balançando na gangorra das nações, adentrou no século XXI, e, nesse instante, passadas apenas duas décadas, enfrenta retrocessos, submissão às visões autoritárias, quebra de suas estacas, como as liberdades de manifestação e de associação, direitos das minorias, discriminação étnica, de raça e cor. Conflitos por todas as partes ameaçam seu ideário.

No panteão das democracias, bandeiras são trocadas. A maior democracia do mundo já não é a da Índia. Um estudo conhecido pelo nome de DeMax, feito na Alemanha, insere esse país de 1,366 bilhão de habitantes na categoria de regime híbrido, após acurada a (…)


Acordo garante maior controle na gestão de compras do Estado

governo-03

 

Cooperação entre Governo, Ministério Público e Tribunal de Contas tem objetivo de contribuir com a vigilância dos gastos públicos.

O Governo do Estado assinou na terça-feira, dia 22, um termo de cooperação técnica com o Ministério Público do Paraná e o Tribunal de Contas do Estado para agregar novas soluções ao Projeto Harpia, que vai modernizar os sistemas de tecnologia de informação (TI) utilizados nos processos de compras públicas. Essa etapa prevê estudos conjuntos com os órgãos de controle externo para a formulação de ideias, processos e alertas para integrar nessa plataforma, de forma a aumentar a transparência das licitações e das contas públicas.

O termo de (…)


Avaliação positiva do governo Jair Bolsonaro sobe para 40%, mostra pesquisa CNI-Ibope

bolsonaro01

 

Popularidade cresceu frente à taxa de 29%, registrada em dezembro de 2019. Parcela da população que confia no presidente subiu para 46%, mas 51% dizem não confiar

A popularidade do presidente Jair Bolsonaro cresceu e o percentual de brasileiros que considera seu governo ótimo ou bom chegou a 40%, em setembro. Segundo a pesquisa CNI-Ibope, divulgada na quinta-feira, dia 24, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a taxa reverte tendência de queda que se observava até dezembro de 2019, última edição do levantamento. A aprovação de maneira de governar do presidente subiu de 41% para 50% e a parcela de brasileiros que diz confiar no presidente cresceu de 41% para 46%, ainda i (…)


Deputado destaca evolução do Paraná no último Ideb

deputado

 

“A educação é o caminho para o desenvolvimento do país e, por consequência, de cada cidadão”, afirmou o deputado Reichembach (PSC) em seu discurso durante a sessão plenária virtual da Assembleia Legislativa do Paraná de segunda-feira (21). Na oportunidade, o deputado exaltou os bons resultados da educação do Estado no Indíce de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado na semana passada. De acordo com os dados, o Paraná passou de 7º para 3º lugar no ranking, a maior evolução do país.

Reichembach parabenizou a Secretaria de Educação, os núcleos, os professores, os alunos e as famílias que participam de todo o processo educacional. “Além dos números do Ideb, precisamos parabenizar a todos, p (…)